Servidores do ILB/Interlegis fazem palestras para entidades legislativas de todo o país

por Letícia Almeida Borges publicado 09/05/2018 17h45, última modificação 10/05/2018 17h54
Durante Conferência da UNALE, eles mostram produtos e serviços tecnológicos e educacionais

Teve início nesta quarta-feira, 09/05, a 22ª Conferência da União dos Legisladores e Legislativos Estaduais (UNALE), com a realização dos chamados eventos simultâneos, que reúnem entidades do universo legislativo de todo o país. O Instituto Legislativo Brasileiro (ILB) mais uma vez se faz presente, reforçando a parceria com a entidade e levando para as mais de 1.500 pessoas que estarão presentes ao encontro – entre parlamentares, estudiosos, convidados especiais, assessores, entidades nacionais e estrangeiras – os produtos e serviços desenvolvidos pelo Programa Interlegis para as casas legislativas, bem como as últimas novidades no campo educacional.

Além de um estande, em que as equipes que se estão em Gramado – onde se realiza esta edição da Conferência – recebem os visitantes e fazem demonstração das ferramentas tecnológicas e dão informações sobre as atividades do ILB/Interlegis, servidores estão fazendo palestras. No início da manhã, Sesóstris Vieira, coordenador de Tecnologia da Informação do Instituto fez uma apresentação para a Associação Nacional dos Gestores de Documentos dos Legislativos Estaduais, Municipais e do DF (AGEDOC), que também recebeu o técnico Adalberto Oliveira para uma demonstração sobre as inovações nas ferramentas tecnológicas desenvolvidas pelo Interlegis e disponibilizadas gratuitamente para as casas legislativas, como o Portal Modelo e o Sistema de Apoio ao Processo Legislativo.

A Rede Legislativa de Governança e Gestão (REGOV) também ouviu a palestra de Sesóstris Vieira, agora com o reforço de Cristiano Ferri, Gestor de Projetos de Parlamentos Abertos da Câmara dos Deputados e um dos criadores do e-Democracia – plataforma de participação popular nos processos e debates legislativos, que está sendo oferecida às Assembleias Legislativas e Câmaras Municipais por meio do Programa Interlegis. O e-Democracia engloba três modalidades de interação, em audiências públicas, tramitação de projetos e fóruns.

Eles também apresentaram o Guia do Parlamento Aberto, que conta com o site apropriado para as casas legislativas, com passo a passo para que elas se adaptem e construam suas ferramentas de transparência e participação. Além da Câmara e do Senado, esta iniciativa conta com o apoio da Assembleia de Minas Gerais. A apresentação foi compartilhada também com os integrantes da União dos Vereadores do Brasil (UVB), que também tiveram a oportunidade de conhecer as novidades do Portal Modelo e do SAPL.

 

Na Educação, ação para as Assembleias

 

A Coordenadora de Ensino Superior do ILB, Valéria Ribeiro, apresentou ao público da Conferência os resultados que o instituto vem alcançando no setor, seja internamente, com quase 500 especialistas já graduados, seja nas ações que estão sendo desenhadas para o público externo.

Ela falou da necessidade de capacitação continuada e disse que está sendo estudado um modelo de curso de extensão semipresencial junto às Assembleias, que já deve começar em agosto, em cinco polos estaduais, com a participação das Escolas do Legislativo.  Este seria, segundo ela, um primeiro passo para a oferta de pós-graduação em EAD. Outro destaque foi para a gestão do projeto de implantação da Universidade das Nações Unidas no Brasil, a partir de um curso de pós em Justiça Social, Criminalidade e Direitos Humanos que já está acontecendo este ano, em parceria com diversas instituições.

Luciana Vilela, da Coordenação de Capacitação, Treinamento e Ensino do ILB, se dedicou à questão da qualificação continuada dos servidores do Legislativo com relação aos cursos de curta duração. Ela também apresentou os expressivos números do Instituto nesta área (como, por exemplo, os mais de 143 mil alunos certificados nos 26 cursos sem tutoria no ano passado) e falou da experiência do Senado com o Programa de Formação Gerencial, que pode ser replicado nas casas legislativas.

Ela chamou a atenção para atividades que estão sendo desenvolvidas em parcerias externas, como a Controladoria Geral da União, e a abertura de vagas para outras instituições, Assembleias, inclusive, numa iniciativa que poderá se estender a partir de agora. Luciana também apresentou aos parceiros os novos cursos de EAD que estão sendo disponibilizados para o público e que são de especial interesse do Legislativo, como Contratações Públicas e Análise do Impacto Legislativo.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.