Campina Grande é a próxima cidade a sediar evento Interlegis, nesta sexta

por Debora Silva Barroso Pais publicado 27/08/2018 16h05, última modificação 27/08/2018 16h28
Mais de 70 pessoas já se inscreveram na oficina que discute carreira, saúde e políticas públicas

Nesta sexta-feira, 31/08, a partir das 9h30, na Câmara Municipal de Campina Grande (PB), o Instituto Legislativo Brasileiro (ILB) irá promover a “Oficina Interlegis Senado Mulheres nas Casas Legislativas”, que discute questões ligadas à saúde, ascensão profissional e políticas públicas voltadas para as mulheres. O evento terá a presença do senador Cássio Cunha Lima e tem, até o momento, cerca de 75 inscritos.

A Oficina é uma parceria do ILB, ao qual está vinculado o Programa Interlegis, e a Procuradoria Especial da Mulher, além de outros órgãos ligados às questões de gênero do Senado. 

A programação conta com três palestras: pela manhã, “Análise  de dados para o aprimoramento das Políticas Públicas”, ministrada pelo coordenador do Observatório da Mulher contra a Violência, Henrique Marques Ribeiro. À tarde, o tema será "Autonomia no corpo e na vida", com a coordenadora da Procuradoria da Mulher, Rita Polli Rabelo. O último compromisso do dia será a oficina “Desafios para ascensão profissional de mulheres”, com jornalista da Procuradoria da Mulher, Ramila Moura e Maria Terezinha Nunes, gestora do programa Pró-Equidade de Gênero e Raça, ambas do Senado Federal.

Também estão previstas para a abertura, as presenças da presidente da Câmara de Campina Grande, Ivonete Ludgério, do prefeito Romero Rodrigues Velga,  do representante do ILB, o coordenador Francisco Biond, e do diretor-executivo do Instituto Brasileiro de Políticas Públicas, Charles Mendes.

Os interessados também podem se inscrever na própria casa, antes do início do evento, mas estão sujeitos à disponibilidade de vagas. Ao término das atividades, os participantes receberão certificado.

 

Objetivos

 

O projeto tem por finalidade fomentar presencialmente, nos estados e no Distrito Federal, o diálogo sobre promoção da igualdade de gênero e raça e empoderamento da mulher nos ambientes de relações de trabalho, educacionais e domésticos.

 Transmitir informação com qualidade, oferecer formação diferenciada e orientar sobre leis aprovadas pelo Congresso relativas às mulheres nas áreas de trabalho e inclusão financeira, direitos humanos e violência e saúde são metas a serem alcançadas pela dinâmica - de acordo com os organizadores. 

 Espera-se ainda fazer com que o Parlamento tenha com distinção e de forma inédita a capacidade de ouvir a comunidade e trazer especialmente à bancada feminina do Senado aspirações e expectativas em respeito à realidade do público local.

 O projeto é uma iniciativa do Comitê Permanente pela Igualdade de Gênero e Raça e conta com o apoio da Diretoria-Geral, do Instituto Legislativo Brasileiro (ILB), da Procuradoria Especial da Mulher (ProMul), do Observatório da Mulher contra a Violência (OMV) e do Programa Pró-Equidade do Senado Federal.

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.