Comunicação e cultura na capacitação profissional de jovens de Magé

por brendaortiz — publicado 21/11/2007 17h20, última modificação 21/11/2007 17h20
Projeto social cria laboratório de produção cultural e utiliza ferramentas de tecnologia da informação, educomunicação, arte e cidadania para capacitação profissional e geração de renda local

Desde janeiro deste ano, 80 jovens de Piabetá, distrito de Magé, estão tendo a oportunidade de aprender informática, aprofundar o conhecimento em comunicação, arte e cultura. O projeto Ampla Digital estimula a reflexão sobre a identidade, o resgate da memória e história local e o desenvolvimento da cidadania através da produção de vídeos.

Com 10 meses de duração, o projeto é dividido em dois ciclos utilizando uma metodologia que privilegia a interdisciplinaridade e interatividade. Depois de cursarem o primeiro, composto de aulas de informática, vídeo, oficina da palavra, direitos humanos, ética e cidadania, eles passaram a se dividir não mais em turmas, mas em núcleos de trabalho. Decisão em equipe, divisão de tarefas e o estímulo da noção de responsabilidade com o grupo na realização das atividades é a estratégia utilizada no segundo ciclo. O objetivo é desenvolver a capacidade de realização com comprometimento e postura profissional a partir da experiência prática em três grupos de trabalho: produção de eventos culturais, produção audiovisual e comunicação.

A idéia é que, com o conhecimento e gosto por essas atividades, os jovens possam criar oportunidades de trabalho na própria região. Para isso, também são passadas informações sobre mercado formal e outras formas de organizações para o trabalho como o empreendedorismo e o cooperativismo, estimulando sempre o protagonismo juvenil e a reflexão sobre as demandas da juventude.

Outra iniciativa do projeto Ampla Digital que tem mostrado excelentes resultados é a criação do Telecentro aberto à comunidade. O projeto abriu as portas e disponibiliza um serviço gratuito que oferece à população a utilização dos 10 computadores conectados à Internet. O Telecentro está comemorando os seis meses de funcionamento e já conta com 195 pessoas cadastradas que utilizam o serviço semanalmente.  Para orientar os usuários, trabalham no Telecentro dois jovens beneficiados pelo projeto, que estão tendo a oportunidade do primeiro trabalho remunerado.

O Ampla Digital, idealizado para atender a demanda de inclusão digital de jovens moradores da região, é um projeto social sem fins lucrativos, que contribui no processo de educação para fortalecer a inserção no mercado de trabalho. As 80 vagas foram preenchidas por jovens entre 15 e 21 anos, que concluíram o ensino médio (antigo 2º Grau) ou estão matriculados no ensino formal de famílias de baixa renda das comunidades de Nova Marília, Novo Horizonte, Maurimarcia e Japonês Guarani, em Magé (RJ). Os alunos recebem uma bolsa auxílio de R$ 60,00 mensais, lanche diário, material didático completo e uniforme. O Ampla Digital é desenvolvido pela Cooperativa de Trabalho Estruturar e financiado pela A Ampla Energia e Serviços S.A. por intermédio da Lei de Incentivo à Cultura do Governo do Estado do Rio.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.