Biblioteca do Senado Federal: onde a experiência e a tecnologia se aliam em prol do conhecimento

por Guilherme Guedes — publicado 18/07/2007 15h42, última modificação 23/07/2007 10h04
Biblioteca do Senado tem acervo de cerca de 170 mil livros e ainda obras de referência e periódicos. Além de mapas, microfilmes e audiovisuais à disposição do usuário interno e externo.

Conhecida pela qualidade de seu acervo e pela modernidade de sua estrutura, a Biblioteca Acadêmico Luiz Viana Filho, do Senado Federal, tem sua história enraizada no século XIX, no início do Brasil Império. Após décadas de mudanças e transformações, foi transferida para o Palácio do Congresso Nacional, em Brasília, no ano de 1961, pouco após a transferência da capital da República do Rio de Janeiro para a atual capital federal. O nome atual surgiu apenas dezoito anos após a mudança, seguindo o nome do então Presidente do Senado Federal, o Senador Luiz Viana Filho.

Segundo dados divulgados pela própria Biblioteca, seus usuários têm à disposição cerca de 170.000 livros, 11.000 obras de referência e 3.800 títulos de periódicos. O acervo também conta com mapas, microformas, audiovisuais, CD-ROM, DVD e recortes de jornais - coleção considerada uma das mais ricas do Distrito Federal, com quase 3 milhões de recortes dos principais jornais do Brasil, a começar de 1974. A enorme variedade de títulos é composta, em sua maioria, por obras relacionadas às áreas de Direito e Ciência Política. O acervo mais precioso da Biblioteca é o de obras raras. Reunindo quase 7 mil volumes, o acervo conta com obras que datam até do século XVII. Destaca-se também a coleção particular do Senador Luiz Viana Filho, incorporada ao acervo da Biblioteca em 1997 e composta por mais de 11 mil volumes que registram fatos importantíssimos da história e literatura nacional.

Também foi em 1997 que o catálogo geral da Biblioteca foi disponibilizado em sua página na internet. O começo da modernização da biblioteca data do início da década de 70, quando, numa parceria com o PRODASEN - Centro de Informática e Processamento de Dados do Senado Federal, foi iniciada a automação do seu acervo. Essa parceria foi base de inúmeros projetos hoje consolidados, como a formação da Rede Virtual de Bibliotecas (RVBI), instalada em 2000 e presentemente formada por 15 bibliotecas de diversos órgãos públicos, e a implantação da Coleção Digital da Biblioteca, que ofereceu textos digitalizados completos de várias obras de domínio público, entre outros elementos. Uma das mais proeminentes realizações da Biblioteca do Senado Federal é a edição, desde 1986, da Bibliografia Brasileira de Direito, que, dez anos depois, passou a ser editada também em versão informatizada, através de CD-ROM.

A Biblioteca Acadêmico Luiz Viana Filho funciona de segunda a sexta, das 08h30 às 18h30 - exceto para o público externo, cujo atendimento ocorre somente das 09h às 14h. Consultas sobre o acervo podem ser realizadas através do endereço http://www.senado.gov.br/sf/biblioteca , onde há acesso aos acervos das 15 bibliotecas integrantes da RVBI.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.