Senadores e comissionados que ingressam no Senado em 2019 assistem palestra sobre ILB/Interlegis

por Debora Silva Barroso Pais publicado 29/11/2018 15h40, última modificação 17/01/2019 09h56
Ambientação foi organizada pela área de Treinamento e outros setores da Casa

Senadores que tomam posse no próximo ano e servidores comissionados participam desde ontem de uma ação organizada pela Coordenação de Treinamento do Instituto Legislativo Brasileiro, ILB, a COTREN, juntamente com a área de Relações Públicas e o Departamento de Gestão de Pessoas do Senado para auxiliar os novos eleitos e os detentores de cargo de confiança a conhecerem o Senado Federal.

Durante três dias, estão programadas visitas aos gabinetes, às comissões, ao plenário, além de palestras sobre as atividades realizadas pela Secretaria-Geral da Mesa, pelas Secretarias de Polícia, de Transparência, de Comunicação Social e Legislativa. O novo contingente de servidores que chega ao Senado também irá assistir a apresentações da Ouvidoria, do Instituto Fiscal Independente, da Procuradoria Especial da Mulher, do Núcleo de Ações Socioambientais e da Gestão de Pessoas.

Na primeira parte da manhã desta quinta, 29/11, Francisco Etelvino Biondo, Valéria Ribeiro e Amanda Albuquerque, coordenadores de Planejamento e Relações Institucionais, Educação Superior e de Treinamento e Capacitação do ILB, respectivamente, expuseram as principais atividades realizadas pelo órgão e pelo Interlegis,  o programa voltado para as câmaras municipais e assembleias legislativas executado pelo Instituto, e demonstraram como o Instituto auxilia na capacitação dos agentes políticos e dos servidores públicos e na modernização das casas legislativas.

Falando sobre o Programa Interlegis, Francisco Biondo enumerou as oficinas de treinamento que o Interlegis leva até os municípios como as oficinas de Revisão de Marcos Jurídicos, Licitações e Contratos, Imagem Pública, Orçamento, Câmara Verde e a mais nova oficina, que em breve será lançada, Cidades Inteligentes. Falou também da importância das ferramentas tecnológicas Portal Modelo e Sistema de Apoio ao Processo Legislativo, SAPL.  Durante sua explanação, Biondo frisou o papel determinante dos senadores para que estes serviços cheguem até as câmaras municipais: “Todo o atendimento que fazemos é via o gabinete do Senador. Não é possível chegar aos estados sem o aval e a participação dos senhores”, afirmou, dirigindo-se aos senadores presentes.

Amanda Albuquerque falou sobre as três áreas de atuação da COTREN, que desenvolve suas atividades com foco em um plano de capacitação em constante revisão, na produção de conhecimento para o cidadão e na oferta de cursos e oficinas que melhorem o Processo Legislativo em todo o Brasil. “Nosso objetivo é buscar o desenvolvimento de habilidades nos servidores legislativos e nos parlamentares para que cada um deles possa atuar da melhor maneira em suas competências”, disse Amanda.

Já a coordenadora de Ensino Superior Valéria Ribeiro deixou a plateia entusiasmada com a informação de que os cursos lato e stricto sensu que o ILB oferece são todos credenciados pelo MEC, válidos, portanto, dentro e fora do território nacional. Valéria também falou sobre a parceria do Senado Federal com a Organização das Nações Unidas (ONU) que possibilitou a criação de um curso de pós-graduação voltado para a Cidadania e Direitos Humanos atualmente na primeira turma. “Para 2019 chegaremos com nosso primeiro Mestrado profissional. Uma sondagem demonstrou o interesse de mais 400 servidores da Casa”, informou Valéria antes de falar aos presentes da qualidade do corpo docente do ILB: 100 doutores, 300 mestres e 600 especialistas. Todos servidores do Senado ou de órgãos parceiros que se candidatam a atuarem como facilitadores outros encargos previstos para estes cursos.

A juíza Selma Arruda, que chega como senadora pelo PSL-MT em 2019, achou as atividades do ILB de grande valia: “Tenho mais de 20 anos de experiência como juíza criminal, mas legislar é uma coisa diferente. Acredito que a renovação do conhecimento é algo sempre importante e já estou de olho em algumas ofertas”.

O senador Izalci Nunes, do PSDB-DF, quis saber se os cursos podem ser desenvolvidos por demanda e ouviu que sim, inclusive com reserva de vagas para a área solicitante, e confirmou que “é sempre bom se qualificar”.

Néria Cristina Vieira,  que toma posse no próximo ano, conhece a importância da capacitação para o servidor público. Na Câmara, onde trabalhava como assessora parlamentar, ela já era adepta dos cursos de capacitação do CEFOR. “Ainda não posso atestar a qualidade dos cursos daqui, mas é certo que eu farei. Fiquei interessada no curso presencial de Orçamento Público”.