Participantes de treinamento do Interlegis no Rio preparam documento de “logística sustentável”

por Debora Silva Barroso Pais publicado 12/04/2018 17h30, última modificação 12/04/2018 17h29
A elaboração do texto foi um exercício da Oficina “Câmara Verde”

 

 

Os participantes da Oficina Interlegis “Câmara Verde” na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro encerraram o treinamento nesta quinta (12), com o desenvolvimento de um modelo de Plano de Logística Sustentável, PLS. O documento servirá como um esboço para que as casas que desejem, possam, em seguida, elaborar os seus próprios textos.

A ação do ILB/Interlegis com a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro contou com o apoio do Senado Eduardo Lopes. O senador, que estará no Encontro Interlegis do dia 13, pontuou que “a Oficina “Câmara Verde” ajudará as câmaras a terem um olhar ambientalmente correto”.

Danielle Abud Pereira, uma das instrutoras da oficina, disse que a iniciativa da Oficina fortalece o tema da Sustentabilidade dentro da Administração Pública. Ela reforçou também que rever práticas e processos organizacionais agora contribui para a garantia de um futuro “sustentável.

Já Mario Viggiano, coordenador do projeto e o outro instrutor do treinamento, ressaltou que a oficina ajudará as casas legislativas a racionalizar seus gastos com insumos.

Como resultado da boa receptividade dos participantes da Oficina ao exercício de elaboração do PLS, a previsão de se aprovar um Plano próprio passará a ser apresentada como sugestão de item dos regimentos internos das casas legislativas durante as oficinas de revisão de lei orgânica municipal e regimento interno. O coordenador de Planejamento e Relações Institucionais do ILB, Francisco Biondo, falou que a primeira experiência já ocorrerá na próxima oficina de marcos jurídicos, no dia 17, em Cabo Frio.

 

Plano de Logística Sustentável

O PLS é um documento que ajuda os gestores públicos a adequarem os atos administrativos da Administração Pública a demandas socioambientais com um conjunto de ferramentas de planejamento que promovem práticas de sustentabilidade e racionalização de gastos e processos.

O Plano está dividido em seis eixos temáticos: água, energia, deslocamento de pessoal, materiais e insumos, qualidade de vida e processos eletrônicos. Sua elaboração exige a realização de algumas importantes ações de controle como atualização do inventário de bens e materiais do órgão e se desdobra em itens como responsabilidades, metodologia de implementação e avaliação do Plano; ações de divulgação, conscientização e capacitação.

Durante a Oficina, os participantes realizaram uma dinâmica em que soluções para problemas relativos a cada um dos eixos temáticos foram propostas por grupos. Ao final, obteve-se a formulação de um único Plano.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.