Oficinas Interlegis capacitaram servidores de vários Estados

por Letícia Almeida Borges publicado 30/06/2017 17h25, última modificação 07/07/2017 12h27
Paulo Viegas, coordenador-geral do ILB/Interlegis entregou os certificados aos participantes

De segunda a sexta-feira desta semana, quarenta servidores de Câmaras Municipais de vários Estados, de todas as regiões do país, estiveram reunidos no Auditório do edifício sede do Interlegis para receber treinamento dado pelos técnicos do Programa. No final da manhã desta sexta, o coordenador-geral do ILB/Interlegis, Paulo Viegas, entregou os certificados aos participantes, destacando a satisfação de recebe-los e de trabalhar em conjunto em busca de soluções para o fortalecimento do Legislativo.

O que era para ser apenas uma ação de capacitação para atender às Câmaras da região do entorno de Brasília acabou ganhando uma dimensão muito maior. Assim que as inscrições foram abertas, servidores que gostariam de se atualizar nas novas versões ou aprender a usar as ferramentas tecnológicas desenvolvidas pelo Interlegis para as Câmaras começaram a demonstrar o interesse em participar. Houve necessidade, inclusive, de restringir o número de inscritos.

Entre eles, representantes de Câmaras de Rio Branco (AC), Rio Largo (AL), Presidente Figueiredo (AM), Crateús (CE), Aracruz (ES), Formosa, Piranhas e Colinas do Sul (GO), Patos de Minas, Campina Verde e Leopoldina (MG), Parapuã e Birigui (SP), Araguaína (TO), Confresa e Querência (MT), Pato Branco (PR), Angra dos Reis e Piraí (RJ).

 

Sem custos para as Câmaras

 

Muitos deles destacaram não apenas a oportunidade do treinamento, mas sobretudo a economia que o uso destas ferramentas – desenvolvidas em software livre e disponibilizadas gratuitamente para as casas legislativas – proporciona. “A gente estava vislumbrando a possibilidade de comprar um sistema pago, só que, como surgiu essa possibilidade do SAPL, que é um sistema inteligente e sem nenhum custo, a gente optou por isso, porque, além de ser gratuito, ele é muito acessível, muito fácil de trabalhar, é muito flexível e se adapta as peculiaridades de casa Câmara” – disse Gean Gerônimo Dranka, da Câmara de Pato Branco.

Ele se refere ao Sistema de Apoio ao Processo Legislativo, ferramenta que informatiza todo o processo interno das casas, incluindo sessões, tramitação de propostas, comissões, mesa diretora, entre outras funcionalidades. A parte relativa ao SAPL ocupou metade da semana, enquanto a outra foi destinada ao Portal Modelo, que é o site desenvolvido especialmente para as casas legislativas. As Oficinas foram ministradas pelos técnicos do Programa Interlegis Rodrigo Luz e Adalberto Oliveira, com o apoio de diversos outros colegas da área de TI do ILB/Interlegis.

Rio Largo, em Alagoas, por exemplo, já tinha o sistema. Mas a assessora de comunicação Viviane Lívia Dantas explica que “a gente nunca conseguiu trazer um grupo para cá, é a primeira vez, porque a intenção é modernizar a Câmara, levar todos esses recursos para a população, para que as pessoas tenham acesso à informação, tenham contato com o processo legislativo”. Apesar de ter vínculo com o Interlegis desde 2008, ela diz que é diferente: “fizemos alguns online, mas nunca é a mesma coisa de você ter esse contato; o SAPL, nós conhecíamos de longe mas não a fundo como o sistema funcionava".

 

Transparência

 

Milton Rafael é da Câmara Municipal de Arapongas, no Paraná. Ele diz que lá está sendo implantado o SAPL na Câmara e que, "no próximo semestre o processo legislativo inteiro passará pelo Sistema", daí a razão de ele ter vindo, junto com o colega Paulo Rogério di Ginnário, para participar do treinamento. “O SAPL agiliza o processo para a Câmara e traz mais transparência para a população, facilitando o acompanhamento do trabalho legislativo", disse Paulo Rogério.

Adriana Chaves é da Câmara de Piraí, no Rio de Janeiro, antiga parceira do Programa Interlegis. Ela própria já veio outras vezes a Brasília, principalmente para participar dos encontros anuais do Grupo Interlegis de Tecnologia. Desta vez, trouxe outros dois servidores da Câmara: “eles são novos e precisam se capacitar; a importância destes sistemas é, além do custo zero, a transparência que proporciona para os trabalhos da Câmara”.

E ela não economiza elogios: "O SAPL e o Portal Modelo agregam para as casas legislativas as funções do sistema, na parte de transparência. E a gente estar aqui no próprio Interlegis, foi muito importante porque a gente teve a cooperação dos próprios desenvolvedores do sistema e isso acrescenta muito ao curso”.  Segundo ela, a Câmara ganha porque a gente não tem esse gasto. “A gente torce para que esse projeto nunca acabe. As Casas Legislativas agradecem. O Interlegis é a minha segunda casa. Eu tenho um amor enorme por aqui, eu gosto muito".

 

 

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.