Coordenador-geral do ILB fala sobre os cursos voltados ao Poder Legislativo na Marcha dos Municípios

por Debora Silva Barroso Pais publicado 18/05/2017 16h20, última modificação 19/05/2017 08h32
Dirigente também falou sobre convênio com a CNM que irá beneficiar prefeituras municipais

Paulo Viegas, coordenador do Instituto Legislativo Brasileiro, falou na manhã de hoje (18/5) durante a XX Marcha da CNM, organizado pela Confederação Nacional dos Municípios, sobre os cursos do ILB. O tema do encontro este ano é “Marcha a Brasília em defesa dos municípios”.

Durante o painel que tratou da importância do vereador na democracia brasileira, Paulo Viegas explicou sobre as duas vertentes de atuação do Instituto como Escola de Governo voltadas para o público interno do Senado e para o público externo, no caso, servidores públicos, em especial do Poder Legislativo,  e agentes políticos. Ele ressaltou a importância dos cursos de educação a distância com enfoque no poder público para as câmaras municipais e assembleias legislativas.

O coordenador também fez menção ao convênio assinado pelo ILB com a CNM que irá estender para as prefeituras municipais os serviços e soluções do ILB/Interlegis.

Dando continuidade ao painel, também falaram representantes de associações de câmaras municipais como a Abracam, a UVB e a Uvesc . Antônio Contezini, representante da União dos Vereadores de Santa Catarina – Uvesc, falou da importância da capacitação dos agentes públicos para o fortalecimento da democracia. Ele enfatizou a renovação  no cargo de vereador no estado de Santa Catarina, em torno de 70%, e reforçou a necessidade de os novos legisladores municipais se capacitarem por meio de cursos e iniciativas pessoais para, de fato, atenderem aos anseios da população. Gilson Conzatti, presidente da União dos Vereadores do Brasil – UVB, provocou os presentes convidando todos para aceitarem o desafio de mudar o país começando pela mudança nos municípios. Mudança esta que passa necessidade de adotar uma nova postura que atraia  o apoio da população com políticas públicas que realmente atendam as necessidades das comunidades locais.

O presidente da CNM, Paulo Roberto Ziulkoski, alertou para a necessidade de que os poderes legislativo e executivo nos estados se unam em prol das comunidades. Ele afirmou que o Brasil tem hoje mais de 120 mil agentes políticos incluindo vereadores e  prefeitos e enfatizou a que a luta dos prefeitos deve ser a mesma dos vereadores.

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.