COMUNIDADE - Parlamento Jovem é tema de artigo premiado em Minas

por laborges — publicado 03/05/2011 17h16, última modificação 03/05/2011 17h19

Experiência tem tido êxito em várias cidades. Veja o caso de Minas, premiado no exterior, na matéria da Assessoria de Comunicação da Assembléia Legislativa:

 

 

 

O Parlamento Jovem (PJ), da Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, é tema de trabalho acadêmico premiado pela World Associaton for Public Opinion Research (Wapor). O projeto é abordado no artigo "Opinião pública e socialização política: a experiência do Parlamento Jovem", do mestrando em Ciência Política da UFMG, Gabriel Avila Casalecchi. O prêmio Marcus Figueiredo - Jovem Pesquisador em Opinião Pública será concedido na próxima quinta-feira (5/5/11), durante o IV Congresso Latino Americano de Opinião Pública da Wapor. O pesquisador avaliou a confiança política no Congresso Nacional, na ALMG e na Câmara dos Vereadores de Belo Horizonte.

O trabalho aborda a edição de 2008, cujo tema foi "Jovem e violência: provocador ou vítima?". O mestrando utilizou o banco de dados do projeto "O Parlamento Jovem como Espaço de Socialização Política", coordenado pelo professor do departamento de Ciência Política da UFMG, Mário Fuks. Os 167 estudantes que integraram o projeto foram entrevistados antes e depois de participar das atividades, que envolvem formação teórica em tópicos de política e visitas ao Parlamento mineiro.

Em entrevista ao site da UFMG, Gabriel Casalecchi afirmou que, na relação entre os jovens e a ALMG, "há ganho de confiança, e essa alteração se baseia em conhecimentos reais, ou seja, o jovem passa a entender o que é a Assembleia, a rotina e o limite da atuação dos parlamentares e até mesmo dos funcionários da Casa".

Conforme a gerente-geral da Escola do Legislativo, Ruth Schmitz, o aumento da confiança dos jovens no Parlamento mineiro está ligado às atividades para difundir a dinâmica do processo legislativo nas etapas municipais e estaduais do PJ. Nas visitas, por exemplo, os estudantes conhecem o funcionamento do Plenário e das comissões, o que pode contribuir para mudar as impressões que eles têm a partir de contato com informações divulgadas pela mídia. "O Parlamento envolve mecanismos para regular e controlar conflitos, e não apenas votações", destaca Ruth.

- Os estudantes também participam de discussões de propostas elaboradas por eles mesmos e, depois, da votação conjunta das ações, reunidas em um documento-base. O material aprovado em Plenário pelos jovens é entregue à Comissão de Participação Popular da ALMG, para apreciação, emissão de parecer e encaminhamento. "Nesses momentos, eles entendem como é feita a construção de argumentos e vivenciam as dificuldades para a construção do consenso", afirma Ruth Schmitz.

Além disso, a gerente-geral da Escola do Legislativo avalia que o trabalho de Gabriel contribui para o fortalecimento da democracia e para a difusão de estudos sobre o Poder Legislativo.

- O Parlamento Jovem Minas é um projeto de formação política voltado para estudantes dos ensinos médio e superior dos municípios mineiros, com o objetivo de criar uma oportunidade de exercício de participação dos jovens no Parlamento. Foi criado em 2004 e é realizado em parceria com a PUC Minas.

As seis primeiras edições foram municipais, restritas à Capital, e mobilizaram 42 escolas de Belo Horizonte e aproximadamente 800 estudantes do ensino universitário e do ensino médio. Foram encaminhadas 149 proposições para apreciação da ALMG.

A partir de 2010, o projeto foi estadualizado e ganhou a parceria das câmaras municipais mineiras. Nos municípios, as câmaras mobilizam escolas do ensino médio e superior, órgãos públicos, empresas e organizações da sociedade civil, para viabilizar o projeto, formando assim uma extensa rede de educação legislativa em todo o Estado.

 

 

Responsável pela informação: Assessoria de Comunicação - www.almg.gov.br


Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.