Equipe do Senado dá continuidade à segunda fase do Interlegis no RS

por ASCOM A.L. Rio Grande do Sul — publicado 06/05/2010 15h41, última modificação 06/05/2010 15h47
Uma equipe de servidores do Senado da República está no estado para dar continuidade ao programa Interlegis- Fase II. Em março deste ano, a Assembleia Legislativa e o Senado assinaram convênio para desenvolvimento do programa, que deverá constituir uma comunidade virtual dos poderes legislativos de todo o País.

Uma equipe de servidores do Senado da República está no estado para dar continuidade ao programa Interlegis- Fase II. Em março deste ano, a Assembleia Legislativa e o Senado assinaram convênio para desenvolvimento do programa, que deverá constituir  uma comunidade virtual dos poderes legislativos de todo o País.

A especialista em educação Luciana Mendes disse que nesta fase o processo busca qualificar os servidores. “No Rio Grande do Sul nove Câmaras de Vereadores demonstraram interesse neste convênio e já iniciamos a capacitação em Jaguarão. A nossa equipe estará durante esta semana na Câmara de Barra do Ribeiro”. Ela conta que nos legislativos municipais são realizados o diagnóstico das necessidades da Casa e um plano de ação para atender as demandas.

 Outra oferta do convênio são os cursos à distância do projeto Saberes, destinado à servidores e parlamentares e que já disponibiliza dez diferentes cursos. O analista de informática legislativa Sesostris Vieira explica que durante a primeira fase do projeto as casas legislativas foram equipadas para receber esta etapa: “Agora estamos qualificando os servidores para o uso das ferramentas. Apresentamos também softwares (programas) de qualidade e voltados para o legislativo para supri-los com quatro produtos: portal de internet, sistema de apoio ao processo legislativo, sistema de apoio à atividade parlamentar e de apoio administrativo”.

A interação das Câmaras com a comunidade está prevista no projeto, conforme Nilmara Rodrigues, supervisora de Call Center. “Vamos desenvolver neste trabalho, centrais de relacionamento e sua interface com a comunicação e com a realidade de cada município. Nossa meta é interligar todas as Casas, trocando experiências e estimulando a comunicação entre as pessoas”.

Na Assembleia gaúcha coordenam este trabalho Luis Antônio Costa da Silva e Fernando Sodré, da Superintendência Legislativa. Luis Antônio lembra que o convênio da AL com o Senado é financiado pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento – BID. Já Sodré informa que os próximos legislativos municipais do estado a integrarem a segunda fase do projeto são os das cidades de Agudo, Santa Maria, Uruguaiana, Novo Hamburgo e Itaqui.


Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.