Assembléia do Mato Grosso do Sul propõe projeto ao Interlegis

por barbosander — publicado 12/04/2010 18h53, última modificação 12/04/2010 21h01
Uma videoconferência reuniu nesta segunda-feira (12) diretores do Interlegis e representantes da Assembléia do Mato Grosso do Sul para alinhavar a parceria com vistas a implementar projeto proposto pela casa legislativa

Aconteceu nesta segunda-feira (12) uma videoconferência para discutir o projeto proposto pela Assembléia Legislativa do Mato Grosso do Sul, para se torna multiplicador dos produtos disponibilizados pelo Programa Interlegis, nas quatro bases como tecnologia, capacitação, informação e comunicação

 

Em Brasília, participaram da reunião o diretor executivo do Interlegis; José Alexandre Girão, o diretor da Subsecretaria de Formação e Atendimento à Comunidade do Legislativo, James Carvalho; o diretor da Subsecretaria de Apoio Técnico e Relações Institucionais; Francisco Biondo; o diretor da Subsecretaria de Tecnologia da Informação, Petrônio Barbosa. Já em Campo Grande participaram a diretora da Escola do Legislativo, Marlene Figueira e o técnico de Tecnologia da Informação, Paulo Roberto Zandona.

 

De acordo com o diretor executivo do Interlegis, José Alexandre Girão, os diretores do Interlegis ficaram satisfeitos com a iniciativa da assembléia. “Os diretores do Interlegis ficaram muito interessados no projeto. Se o modelo der certo, será proposto para outras casas legislativas, estamos querendo fazer esse projeto também no Rio Grande do Sul e Piauí”, afirma.

 

Para a implementação, os quatro funcionários que participará do projeto, passarão por um treinamento de uma semana com a equipe técnica do Interlegis, que está marcada para a segunda quinzena de maio.  Porém José Alexandre Girão propôs que primeiro haja a reunião de sensibilização com várias câmaras sul matrogrossenses, a fim de que conheçam o Programa Interlegis.


Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.