Quarto dia da Missão de Arranque

por tamara / barbosander — publicado 28/01/2010 12h37, última modificação 28/01/2010 18h57
No quarto dia da Missão de Arranque, nesta quinta-feira (28), os especialistas do BID sanaram as dúvidas e incertezas da diretoria e servidores do Programa Interlegis

Dúvidas e incertezas na área de aquisições e contratações foram esclarecidas na manhã desta quinta-feira (28), no penúltimo dia da Missão de Arranque, evento do Interlegis em parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento, BID, para definir as diretrizes da nova etapa do Programa (Interlegis II).

Quem conduz o treinamento dirigido aos diretores e técnicos do Interlegis é o especialista em aquisições do BID, Roberto Monteverde. O especialista demonstrou a Política e os procedimentos do Banco na utilização do financiamento, quais as normas de aquisição a ser seguidas, a forma correta de contratação de Serviços e suas fases de seleção. Esclareceu pontos principais como Termos de Referência, Publicações, Preparação e avaliação de Propostas, Lista Curta, e ainda, Manifestações de Interesse.

Segundo o especialista, “é preciso definir claramente o que será feito, quando e como e especificar os mínimos detalhes para que se atinja o objetivo que se quer alcançar”.

O treinamento está sendo realizado nas dependências do Interlegis sob coordenação do diretor José Alexandre Motta Girão e conduzido por especialistas e representantes do BID. Na parte da tarde segue com o mesmo tema.

 

Tarde do quarto dia:

A tarde do penúltimo dia de reuniões da missão de arranque do Interlegis II prosseguiu o treinamento nas áreas de aquisições e compras, onde o especialista do Banco Interamericano de Desenvolvimento - BID, Roberto Monteverde discorreu sobre as  licitações nacionais e internacionais, elaboração, abertura e avaliação das propostas de compras das normas do banco.

Ao final da reunião, Monteverde analisou o Plano de Aquisições do Interlegis, e sugeriu algumas modificações. “Terão que ser feitas algumas mudanças, como atualização das datas e adequação das formas de compras, a revisão dos valores das ações, discriminar e especificar cada serviço, pois acredito que não se possa contratar vários serviços por um único pregão eletrônico. Todas essas mudanças são necessárias para a aprovação do BID”, afirma. Lembrou ainda que não se pode adquirir serviços de consultoria via pregão.

De acordo com o diretor do Interlegis, José Alexandre Girão Motta, o programa teve dificuldade de adquirir os métodos de aquisições e compras, mas lembrou que já há duas aquisições da segunda fase do programa  em andamento, via pregão eletrônico, a aquisição de materiais de videoconferência e de servidores de dados.

Para o último dia da missão de arranque do Interlegis II, está previsto a elaboração e assinatura da Ajuda Memória.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.