Bandas “Brasília 7 Zero” e “O Rei e o Plebeu” se apresentam no Projeto Pratas da Casa

por Assessoria de imprensa do Senado Cultural — publicado 21/09/2009 15h39, última modificação 24/09/2009 08h14
Acontece nestas quarta e quinta-feira (23 e 24), no auditório do Programa Interlegis, mais um apresentação de artistas dentro do Projeto Pratas da Casa, do Senado Federal. Quem desejar assistir por videostreaming, clique no link acima da matéria

Assista aqui por videostreaming


O projeto “Pratas da Casa” apresenta essa semana duas homenagens a Raul Seixas e a Roberto Carlos. A banda “Brasília 7 Zero”, que tem nas guitarras e nos vocais o analista de sistemas do PRODASEN, Daniel Reis, faz show na quarta-feira (23). “O Rei e o Plebeu”, banda na qual o assessor parlamentar do gabinete do senador Francisco Dornelles (PP-RJ), Fernando Neves, canta e toca baixo, se apresenta na quinta (24).

        

O auditório Senador Antonio Carlos Magalhães, do Interlegis, será palco para as duas apresentações, que começam às 19 horas. O “Pratas da Casa” faz parte do Senado Cultural, programa que busca aproximar o Legislativo da sociedade através da realização de manifestações artísticas e intelectuais. Os shows no Interlegis tem entrada franca e censura livre.

 

 

Brasília 7 Zero

 

        

Daniel Reis tocará Roberto e Raul acompanhado pelo baterista Fernando Assumpção e pelo baixista Gladson Ruas, com quem dividirá os vocais.A “Brasília 7 Zero” surgiu como alternativa ao trabalho autoral da banda “Kuattro”. A intenção era fazer releituras de sucessos que marcaram a geração que morava em Brasília nos anos 1970. Criada em abril de 2009, a pré-história da “7 Zero” remonta de 2001, quando os amigos de infância Gladson e Daniel se reencontraram, depois de tocarem juntos, na década de 1990, em bandas como “Os Mercenários” e “Catarina Von Böra”.

 

        

Por intermédio de outros amigos, conheceram Fernando “Ludwig” Assumpção, ex-“Estrutura Básica”. Tocaram juntos durante algum tempo, fazendo base para trabalhos solo, animando festas, fazendo jam sessions ou apenas se divertindo. Por considerarem não terem encontrado a sonoridade ideal para um trabalho mais sério, cada qual foi para o seu lado.

        

 

O vocalista e guitarrista Roland André há tempos procurava uma banda de qualidade para dar vazão às suas composições. Em 2006, após tocarem sem compromisso, nascia a banda “Kuattro”, com Roland nos vocais e guitarra, Gladson no contrabaixo, Daniel na guitarra e Fernando na bateria. Entre um e outro recesso da banda, Fernando, Gladson e Daniel decidiram pesquisar e trabalhar músicas dos anos 1970 e 1980 feitas por gente de Brasília. Nascia assim a “Brasília 7 Zero”.

 

 

 

O show “Projeto 4R: Rock’n’Roll de Raul & Roberto” incluirá canções imortalizadas por Raul Seixas como “Eu nasci há 10 mil anos atrás”, “Tente outra vez”, “Como vovó já dizia” e “Aluga-se” e outras tantas que embalaram o país na voz de Roberto Carlos: “Além do horizonte”, “As curvas da estrada de Santos”, “Se você pensa” e “Quando”. De quebra, entrarão no repertório algumas do “repertório Brasília” como Tempo perdido (Legião Urbana) e Fátima (Capital Inicial).

 

O Rei e o Plebeu

 

“Um tributo a Roberto Carlos e Raul Seixas” foi montado especialmente pela banda “O Rei e o Plebeu” para o projeto “Pratas da Casa”. O espetáculo musical faz uma viagem aos anos 60 e 70, período considerado por muitos como o mais fértil dos dois compositores. Fernando Neves antecipa que, mais do que o “R” como letra inicial dos nomes de ambos, o espetáculo revelará ao público a cumplicidade, as interseções e semelhanças entre os dois cantores.

        

Personagens que causaram impacto no cenário musical brasileiro, Roberto e Raul influenciaram seus contemporâneos e as gerações posteriores por meio da força de sua música, da mensagem de suas letras e do carisma que emanavam. Eles sedimentaram a base do nicho musical brasileiro sobre o qual se edificou o rock nacional.     “O rei Roberto e o plebeu Raul deram de presente à música de então o que lhe faltava: humor com mensagem e conteúdo musical direto, sem contornos, como é a vida do cidadão comum que à época superlotava seus shows”- opina Fernando Neves.

 

A banda “O Rei e o Plebeu” retratará a fase roqueira e bluseira de Raul e Roberto. Fernando Neves começou cedo na música, aos dois anos, quando ganhou um violão. Aos dez formou sua primeira banda de rock, e, aos 15, entrou definitivamente na cena musical brasiliense, especializando-se como contrabaixista.

 

Há mais de 20 anos Fernando divide palcos e acordes com seu amigo e parceiro musical, o vocalista Luiz Rabelo. Rabelo, o guitarrista Diogo Mutti e o baterista Kadu, integram diversos projetos paralelos, entre eles a banda Clonnin’ Stones (cover dos Rolling Stones). Ron Lemos é tecladista da banda Geriatric Blues, especialista no velho gênero do Mississipi. Essa é a turma que homenageará os 50 anos de carreira de Roberto Carlos e lembrará o vigésimo ano da morte de Raul Seixas.

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.