Setembro

por Administrador do Site publicado 03/11/2015 18h50, última modificação 04/11/2015 11h30

Assembleia Legislativa de Minas Gerais

por brendaortiz — publicado 01/09/2009 13h48, última modificação 01/09/2009 13h49
Boletim da Escola do Legislativo para a semana de 31 de agosto a 4 de setembro

Os estudantes inscritos no Parlamento Jovem – BH 2009 participaram nesta segunda-feira, dia 31, de 14 às 17 horas, no auditório da Escola do Legislativo, da Mesa de Debates Transporte Urbano, reunindo especialistas no assunto. O objetivo da atividade é subsidiar os estudantes com informações sobre os três subtemas abordados pelo projeto, contribuindo para a construção de propostas e argumentos para sua defesa, na elaboração do documento final do PJ-BH 2009.

Com o objetivo de qualificar os servidores responsáveis pelo atendimento das demandas encaminhadas à Assembleia por meio de mensagens eletrônicas na operação do novo Sistema Fale com a Assembleia e no uso do Manual de Redação de E-mails Institucionais, será realizado na sexta-feira, dia 4, e na próxima, dia 11 de setembro, o treinamento Sistema Fale com a Assembleia.

Com 130 servidores inscritos, da Assembleia e de órgãos públicos filiados à Rede de Escolas de Formação de Agentes Públicos de Minas Gerais (Reap-MG), teve início nesta segunda-feira, dia 31, o curso a distância Treinando a Nova Ortografia. Essa é a versão virtual do curso presencial, oferecido no primeiro semestre do ano, atendendo a mais de 600 servidores da ALMG.

Os assessores e apoios da Gerência-Geral de Apoio às Comissões participam, a partir desta quinta-feira, dia 3, do curso Dinâmica Regimental do Processo Legislativo, com o objetivo de discutir e uniformizar entendimentos sobre interpretação do Regimento Interno.

A Escola do Legislativo inicia neste mês de setembro o cadastramento de servidores da Assembleia Legislativa interessados em atuar como colaboradores nas suas atividades.

Programa de Apoio, Desenvolvimento e Integração do Poder Legislativo

por brendaortiz — publicado 02/09/2009 15h15, última modificação 02/09/2009 15h18
Conheça o Programa Intercâmaras, da Assembléia Legislativa de Goiás, que pretende estabelecer parcerias e intercâmbios com todas as Câmaras Municipais do Estado de Goiás

A Assembleia Legislativa de Goiás, através da Escola do Legislativo, criou recentemente o Programa de Apoio, Desenvolvimento e Integração do Poder Legislativo (Intercâmaras), que pretende estabelecer parcerias e intercâmbios com todas as câmaras municipais do Estado de Goiás. Segundo o presidente daquela casa legislativa, Helder Valin, a iniciativa visa fortalecer os legislativos, tanto municipais como o estadual, ao mesmo tempo em que pretende interiorizar as ações e atividades da assembléia do estado.

O Programa Intercâmaras é uma iniciativa da assembléia goiana com o apoio do Senado e da Câmara dos Deputados. Essa parceria com o Senado Federal foi possível graças à parceria com o Programa Interlegis, que possui, entre outras atribuições, de auxiliar os legisladores de todo o País no aprimoramento no desempenho de sua atividade de parlamentar.
Desta forma, o Intercâmaras pretende estabelecer a troca de conhecimento entre os legislativos do estado e dos municípios e o Senado Federal. “O objetivo é fortalecer os legislativos, tanto municipais como o estadual, ao mesmo tempo em que interioriza as ações e atividades da Casa no estado”, afirma o presidente Helder Valin.
 
Também fazem parte dos projetos do Intercâmaras a integração entre os parlamentares estaduais, vereadores e outras lideranças locais por meio de projetos educativos, técnicos e científicos, que incluem seminários, palestras, cursos e debates. A realização desses eventos busca o desenvolvimento institucional dos poderes legislativos, estadual e municipal, e o aperfeiçoamento técnico de vereadores, assessores e demais interessados.
 
Outro projeto do Intercâmaras é a disponibilização de um portal onde as câmaras dos municípios goianos poderão hospedar suas páginas gratuitamente. Os legislativos municipais também vão contar com o apoio técnico gratuito da assembléia para a confecção de seus sites.


 “Por meio do Intercâmaras, melhor qualificados, e com o suporte técnico necessário, vereadores poderão realizar trabalho ainda melhor, que deve se reverter em mais qualidade de vida para a população”, concluiu Valin

Portal LexML do Senado representará o Brasil em conferência internacional

por Agência Senado — publicado 03/09/2009 13h38, última modificação 03/09/2009 13h38
Depois de conquistar duas premiações nacionais, o portal LexML do Senado representar o Brasil na 20ª edição da Conferência Internacional de Governo Eletrônico - DEXA 2009

Depois de conquistar duas premiações nacionais, o portal LexML do Senado representar o Brasil na 20ª edição da Conferência Internacional de Governo Eletrônico - DEXA 2009, em Linz, na Áustria, com início no dia 31 de agosto e que se encerra no dia 4 deste mês. A informação é dodiretor-adjunto da Secretaria Especial de Informática do Senado (Prodasen) e um dos idealizadores do projeto, Deomar Rosado.

O portal é resultado de um esforço conjunto de dois anos entre o Senado e a Comunidade de Tecnologia da Informação Aplicada ao Controle (TIControle), sendo composto por bancos de dados de diversos órgãos do Executivo, Legislativo e Judiciário. Na data de seu lançamento oficial, em 30 de junho, contava com mais de um milhão de documentos, entre os quais, informações completas sobre leis e as interpretações a elas dadas pelos tribunais - as chamadas jurisprudências.

Habilitação

A dupla premiação do CGI e do Instituto Conip (Conhecimento, Inovação e Práticas de Tecnologia da Informação na Gestão Pública) ao LexML como Melhor Iniciativa do Ano e Destaque do Ano, salientou o diretor, garantiu a participação do portal na conferência internacional do setor. Conforme Rosado, o líder do grupo, João Alberto de Oliveira Lima, irá representar o portal na conferência na Áustria.

A conferência

O diretor informou ainda que a conferência reúne pesquisas recentes sobre governo eletrônico com workshops e exposições de artigos de especialistas e pesquisadores da área. Entre os principais temas em debate estão as teorias para modernização do setor público com a utilização de ferramentas da Tecnologia da Informação e de Comunicação (TIC), de governança eletrônica e gestão de processos, entre outras.

Seminário - Entre a ação e as políticas: a educação para o desenvolvimento sustentável em comunidades

por brendaortiz — publicado 03/09/2009 15h59, última modificação 21/09/2009 11h48
Nos dias 21 e 22 de setembro, na sede do Programa Interlegis acontece o Seminário - Entre a ação e as políticas: a educação para o desenvolvimento. Clique na matéria para ver por videostreaming.

Nos dias 14 a 17 de setembro, acontece no Auditório Senador Antonio Carlos Magalhães, do Interlegis, o Curso de Aperfeiçoamento para Magistrados em Direito Ambiental.

O Curso, realizado pela Escola Nacional da Magistratura, tem como objetivo propiciar aos Magistrados formação continuada em Direito Ambiental, com abordagem de temas atuais aplicados à atividade jurisdicional.

Clique aqui e veja por videostreaming.

Interlegis recebe o apoio da Abrascam

por Stella Sarmento — publicado 04/09/2009 16h53, última modificação 04/09/2009 16h54
A Associação de Servidores de Câmaras Municipais, Abrascam, aproveita o encontro de presidentes de câmaras e Vereadores de Pernambuco para oferecer apoio ao Interlegis

O Interlegis recebeu a visita dos representantes da Abrascam, Associação dos Servidores de Câmaras Municipais, na pessoa de seu presidente, Josinaldo Barbosa de Araújo e o 1º vice-presidente Relindo Schlegel.

Na oportunidade agradeceram o apoio que o Interlegis tem oferecido à Abrascam e afirmando o papel importante do Interlegis, para a realização dos objetivos. “É preciso contextualizar, aperfeiçoar, informar e integrar os legislativos municipais de todo o País.
- Nossos desafios são imensos, mas nossa determinação é de avançar, de conquistar nossa valorização pela qualidade de nossos trabalhos, oferecendo soluções aos problemas de nossos colegas servidores, dos vereadores e das comunidades a quem nos dedicamos”, explica o presidente.
Os servidores públicos e parlamentares municipais do Brasil reunidos no XXIV Congresso Brasileiro de Servidores de Câmaras Municipais  também manifestaram seu apoio ao Programa Interlegis, através da Carta de Foz do Iguaçu, onde destacaram :

6. A recomendação para que todos os legislativos municipais informatizem seus serviços, como também a  sua inclusão na comunidade virtual, para maior agilidade, eficiência e transparência, recomendando o uso dos produtos e serviços de inclusão digital do Interlegis, órgão vinculado ao Senado Federal, entre eles: o Portal Saberes, o portal modelo e SAPL, em virtude de ser um exemplo perfeitamente adequado às necessidades das câmaras municipais, na troca e transparência de informações úteis no aperfeiçoamento do processo legislativo;

12. Reiteram que a atividade de fiscalização e controle externo constitui um dever constitucional e o seu exercício deve ser realizado de forma responsável e no atendimento do interesse da sociedade. “ Em razão disso e por isso apóiam e mobilizam-se em favor do Grupo de Mobilização de Gestão Pública – GMGP na defesa da permanência do Programa Interlegis o qual racionaliza os investimentos em tecnologia, treinamento e integração dos órgãos legislativos federados”.

Abrascam

A idéia de criação da Associação dos Servidores de Câmaras Municipais surgiu durante o 1º Congresso Brasileiro da classe, que se realizou em 1986, na cidade catarinense de Blumenau, quando foram assentadas as bases iniciais do atual movimento de servidores dos Legislativos Municipais.  Em 1987, reunidos em Nova Friburgo/RJ, em seu II Congresso quando foi criada a associação.

Câmara Municipal de Divinópolis dá exemplo de modernidade na comunicação com a sociedade

por brendaortiz — publicado 08/09/2009 15h01, última modificação 08/09/2009 15h02
A Diretoria de Comunicação do Legislativo da Câmara Municipal de Divinópolis criou mais um canal para divulgação das ações dos vereadores. Agora a Câmara de Divinópolis está no Twitter

A Diretoria de Comunicação do Legislativo da Câmara Municipal de Divinópolis criou mais um canal para divulgação das ações dos vereadores. Agora a Câmara de Divinópolis está no Twitter, que é uma rede social e servidor para microblogging que permite aos usuários que enviem e leiam atualizações pessoais de outros contatos, através da própria Web, por SMS e por softwares específicos instalados em dispositivos portáteis.

As atualizações são exibidas no perfil do usuário em tempo real e também enviadas a outros usuários que tenham assinado para recebê-las. Usuários podem receber atualizações de um perfil através do site oficial, RSS, SMS ou programa especializado. O serviço é gratuito na internet.

Dentro dessa nova perspectiva, a Diretoria de Comunicação do Legislativo criou um perfil no Twitter com o intuito de divulgar em tempo real as reuniões, projetos e demais ações parlamentares. Visando assim, estabelecer um contato maior e mais próximo com a sociedade de Divinópolis.

Para seguir o Twitter da Câmara Municipal de Divinópolis o endereço é: www.twitter.com/camaradiv .

Senado Cultural homenageia Roberto Carlos

por brendaortiz — publicado 08/09/2009 16h06, última modificação 08/09/2009 16h07
Através do projeto Prata da Casa do Senado Cultural, Assis Medeiros, jornalista da Tv Senado pretende homenagear os 50 anos de carreira do cantor Roberto Carlos, nesta quarta-feira (9)

“Eu quero ver todo mundo dançar”. É com esse clima de festa que o produtor musical, compositor, escritor e jornalista da TV Senado, Assis Medeiros, pretende homenagear os 50 anos de carreira de Roberto Carlos. Seu show, dentro do projeto "Pratas da Casa",  do programa Senado Cultural, será realizado na quarta-feira, dia 9,  às 19 horas, no auditório do Interlegis. O repertório inclui canções como “É proibido fumar”, “Namoradinha de um amigo meu”, “Não vou ficar” e “Como dois e dois”. Além destas e de mais outras de Roberto, Assis cantará cinco composições próprias.

Hoje com 37 anos de idade, Assis, em 2001, emplacou a música “Burro de Carga” no Rumos Itaú Cultural. A canção interpretada pela banda maranhense “Boca de Lobo”, foi gravada em um dos CDs do projeto. “Burro de Carga” também deu título ao ultimo disco de Assis, lançado em 2007. A estréia no mundo fonográfico se deu com “Pirata”, em 2004. Ambos foram lançados de maneira independente.
Assis está preparando um disco dedicado ao baião, no qual assina as músicas como compositor. Ele também se dedica a trilhas sonoras originais para cinema, televisão e teatro. É autor, por exemplo, da trilha do filme “O jardineiro do tempo”, curta metragem do cineasta brasiliense Mauro Giuntini. Como escritor, entre outros, publicou “Hackers: entre a ética e a criminalização” (Visualbooks, 2002).

No auditório Senador Antônio Carlos Magalhães, Assis cantará e tocará guitarra, acompanhado por Fernando Fernandes, no baixo e nos vocais, e por Marco Guedes, na bateria. O trio apresenta grandes sucessos de Roberto Carlos com arranjos rock and roll. O repertório contempla, principalmente, a fase do final dos anos 60 e meados dos anos 70 do Rei.


Assembleia Legislativa de Minas Gerais

por brendaortiz — publicado 09/09/2009 15h18, última modificação 09/09/2009 15h19
Confira a agenda de eventos da Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa de Minas Gerais para a semana de 8 a 13 de setembro

A Escola do Legislativo e o Centro de Apoio às Câmaras da Assembleia Legislativa de Minas Gerais oferecem, neste mês de setembro, aos vereadores e servidores de Câmaras Municipais mineiras, os cursos a distância Poder e Processo Legislativos Municipais e Correspondência Oficial, com 100 vagas para cada um deles.

A Escola do Legislativo promove nos meses de setembro e outubro próximo o Ciclo de Palestras sobre Ética Aplicada, aberto ao público, com o objetivo, entre outros, de debater o tema a partir da reflexão crítica sobre tensões, dilemas e contradições que surgem em âmbitos particulares da atividade humana. As inscrições serão gratuitas e processadas por ordem de chegada, até o preenchimento das 120 vagas oferecidas. O pedido de inscrição deverá ser efetuado no período de 14 a 18 de setembro, pelo e-mail escola.eventos@almg.gov.br.

Dando continuidade ao processo de implantação da tecnologia digital a ser utilizada pela TV Assembleia, será realizado nesta semana, a partir de quarta-feira, dia 09, o treinamento dos servidores e funcionários da Diretoria de Rádio e TV (DTV), na operação dos novos equipamentos e softwares adquiridos pela Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

Os servidores da Coordenação de Orientação e Segurança da Assembleia Legislativa participam nesta semana, de sexta a domingo, do curso Procedimentos Básicos de Segurança em Eventos na ALMG. Além de aulas teóricas, os servidores terão atividades práticas, simulando situações de vistoria de um local de evento até o acompanhamento de autoridades. O objetivo do curso é capacitar os policiais do Legislativo para atuar em eventos da Assembleia Legislativa, com presença de público e autoridades externas.

Câmara de Fortaleza: primeira instituição pública do Nordeste em Tecnologia da Informação

por Câmara Municipal de Fortaleza — publicado 18/09/2009 15h36, última modificação 23/09/2009 15h14
A Câmara Municipal de Fortaleza/CE, através do gerente de redes do Legislativo, Francisco Cavalcante, alcançou o terceiro lugar no País, na categoria Governo, no Prêmio IT Leaders 2009, concedido nesta quinta-feira (17), em São Paulo
Câmara de Fortaleza: primeira instituição pública do Nordeste em Tecnologia da Informação

Presidente Salmito Filho

A Câmara Municipal de Fortaleza/CE, através do gerente de redes do Legislativo, Francisco Cavalcante, alcançou o terceiro lugar no País, na categoria Governo, no Prêmio IT Leaders 2009, concedido na noite de quinta-feira, 17, em São Paulo.

O presidente, vereador Salmito Filho, participou do evento que é realizado anualmente pela Revista Computerworld em parceria com a consultoria IDC (International Data Corporation).

Dos 100 premiados, a Câmara ficou em primeiro lugar do Nordeste; em segundo ficou a Assembléia Legislativa da Bahia; o terceiro foi o Grupo J. Macedo e em quarto lugar do NE o Prodeb da Bahia. Na categoria Governo, a Câmara de Fortaleza disputou o prêmio com outros quatro finalistas: Trubunal do Trabalho de Porto Alegre, Assembléia Legislativa da Bahia, com o Governo Federal, através dos Correios e com o Processamento de Dados da Bahia - Prodeb. A indicação da Câmara para a categoria Governo se deve ao desenvolvimento e manutenção do site www.cmfor.ce.gov.br.

No ar desde 1997, o site da Câmara é pioneiro em Gerenciamento de Documentação Eletrônica (GED). Segundo Francisco Cavalcante, responsável pelo setor de informática da Câmara (ou Chief Information Officer – CIO, na nomenclatura da área), o site disponibiliza documentos que datam desde 1948, como leis, decretos e resoluções.

Além disso, as matérias legislativas que tramitam na Casa são atualizadas diariamente. “Procuramos criar mais interatividade entre o Poder Legislativo e a sociedade. A indicação para o prêmio é uma conseqüência desse esforço”, disse Cavalcante. O portal também é pioneiro na transmissão ao vivo das sessões plenárias. O IT Leaders, segundo Cavalcante, é conhecido como o Oscar da internet. O prêmio é concedido anualmente pela revista ComputerWorld. http://www.cmfor.ce.gov.br

Interlegis recebe os espetáculos vencedores do projeto Fetran

por Stella Mendes — publicado 09/09/2009 16h04, última modificação 09/09/2009 16h08
Os vencedores do Projeto Festival Estudantil Temático Teatro para o Trânsito (Fetran), do Mato Grosso visitaram a sede do Interlegis na terça-feira (8). O projeto será também implantado ainda esse ano no Rio de Janeiro, Sergipe, Maranhão e Bahia

O Interlegis recebeu nesta terça-feira (08), os vencedores do Projeto Festival Estudantil Temático Teatro para o Trânsito (Fetran - MT). Esse projeto foi uma iniciativa da Policia Rodoviária Federal e contou com o apoio do Detran do MT, da Secretaria de Estado de Educação e da Assembléia Legislativa de MT.

Os espetáculos são criados pelos professores e alunos das escolas e passam por várias seleções. Ao todo foram apresentados 82 espetáculos, onde destes foram escolhidos três, que se dividem nas categorias: infantil, infanto juvenil e juvenil. Apresentam-se hoje no Auditório Antônio Carlos Magalhães na sede do Programa Interlegis o espetáculo Brincadeira de criança é verdade, peça infantil e Na contramão viajando pelo Brasil, peça juvenil.

Segundo Vanderlei Munhoz, coordenador do projeto, o objetivo da Fetran é preparar o motorista de amanhã, educando-o desde já para o trânsito.

“O projeto será também implantado ainda esse ano no Rio de Janeiro, Sergipe, Maranhão e Bahia”, conta Munhoz. Amanhã ele participará de uma reunião com o Detran – DF para discutir sobre a viabilidade do projeto em Brasília.

Comissão debate democratização da comunicação

por Assessoria de Imprensa CMPA - com modificações pela Equipe Interlegis — publicado 18/09/2009 16h33, última modificação 18/09/2009 16h35
A Câmara Municipal de Porto Alegre começou a discutir na quarta (16) a democratização de seus meios de comunicação social com jornalistas da Casa e representantes do meio acadêmico

A Câmara Municipal de Porto Alegre começou a discutir na quarta (16) a democratização de seus meios de comunicação social (página eletrônica, Rádio e TV Câmara) com jornalistas da Casa e representantes do meio acadêmico, das entidades de classe e das TVs públicas do Estado. A reunião foi coordenada pelo vereador Adeli Sell,  1º vice-presidente da Câmara, responsável pela área de Comunicação do Legislativo municipal.

O debate iniciou com a análise da proposta de criação de um Conselho Deliberativo ou Consultivo para a TV Câmara e evoluiu para a necessidade de criação de uma política de Comunicação e a ampliação do Conselho a todas as mídias. Os integrantes da reunião decidiram dar continuidade à discussão com reuniões semanais, sendo definida como pauta do próximo encontro a composição e método de trabalho do Conselho. A ideia é de que criar inicialmente um Conselho Consultivo, que deverá, no máximo em dois anos, transformar-se em Deliberativo.

César Borges: vereadores querem manutenção do Interlegis

por Agência Senado, com modificações pela Equipe Interlegis — publicado 18/09/2009 17h06, última modificação 23/09/2009 17h10
Em carta enviada ao Senado Federal, o presidente da Câmara Municipal de Feira de Santana manifestou contrariedade ao pedido de extinção do Interlegis. O senador César Borges leu o texto no Plenário na quinta (17). Veja o discurso aqui


Na sessão plenária da última quinta-feira (17), o senador baiano César Borges leu uma carta circular enviada pelo vereador Antonio Carlos Passos Ataíde, presidente da Câmara de Vereadores de Feira de Santana, na Bahia. Na carta, o vereador manifesta contrariedade em relação à sugestão de extinção do Interlegis.

"Graças ao Programa Interlegis, inúmeras casas legislativas brasileiras adquiriram o seu primeiro computador, que é o nosso caso, e conseguiram acessar a grande rede mundial de computadores graças ao kit de acesso à internet cedido gratuitamente pelo programa", diz o vereador na carta lida por César Borges.

O senador assinalou que o Interlegis é um projeto financiado pelo Banco Mundial e não está incluído no orçamento do Senado e que a Fundação Getúlio Vargas (FGV) já previu, no plano de reestruturação administrativa da Casa, a fusão do Interlegis com o Instituto Legislativo Brasileiro (ILB) e a Universidade do Legislativo (Unilegis).

"Deve-se corrigir aquilo que está errado", afirmou o senador. "Aquilo que dá certo, que tem êxito, nós devemos ter o cuidado para não arrolar no meio de coisas que possam merecer correção."

Assista o Pronunciamento

Ou clique aqui para assistir o vídeo.

Mais de dois mil inscritos para novo semestre do Saberes

por Equipe Interlegis — publicado 22/09/2009 16h45, última modificação 30/09/2009 18h49
Com muita procura pelos cursos, se encerraram as inscrições para o segundo semestre do Saberes. As aulas começam dia 5 de outubro

Com de dois mil e quinhentos inscritos para o novo semestre do Saberes, ambiente de aprendizagem a distância do Interlegis, as inscrições estão encerradas.

Os cursos são oferecidos, on-line, através do ambiente virtual de ensino SABERES (http://saberes.interlegis.gov.br). Nele, além de ter acesso ao conteúdo dos cursos, os alunos participam de chats, exercícios e fóruns de discussão, e acompanhamento de especialistas de conteúdo e de tutores.

As aulas começam no dia 05 de outubro. Nesta etapa do curso, há seis cursos disponíveis, sendo eles:

- Busca da Qualidade,
- Fundamentos de ensino à distância – EAD,
- Tutoria no Ensino a Distância
- Noções Básicas de Administração,
- Técnicas de Oratória,
- Processo Legislativo Municipal.

Interlegis recebe o novo diretor

por Equipe Interlegis — publicado 30/09/2009 18h33, última modificação 05/10/2009 13h18
O novo diretor da Secretaria Especial do Interlegis, José Alexandre Girão Mota e Silva, pretende manter o foco e intensificar as principais ações do programa

O novo diretor da Secretaria Especial do Interlegis, José Alexandre Girão Mota e Silva, foi apresentado aos servidores e funcionários do programa em reunião realizada no Auditório Senador Antônio Carlos Magalhães, na sede do Interlegis, na quarta-feira (30).

A primeira impressão foi surpreendente. "Eu tinha a noção daquele Interlegis que pegava o computador e disponibilizava para Câmara [Municipal] ou para a Assembléia Legislativa", contou. "Todo esse programa de capacitação, treinamento, eu não conhecia, ou conhecia pouco.

Segundo o diretor, uma das prioridades é manter o foco nos programas de treinamento. "Não só para os parlamentares, pros deputados estaduais e vereadores, mas principalmente para os assessores e servidores das casas. Afinal, no fim das contas são eles que ajudam o parlamentar na sua atuação", declarou.

Ex-secretário da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional do Senado Federal, José Alexandre reafirmou o objetivo da nova direção: "A intenção do 1º secretário [o diretor nacional do Programa Interlegis, o senador Heráclito Fortes] é que o programa funcione a pleno vapor. Espero que no prazo máximo de um mês eu já tenha um quadro geral do que podemos fazer para dar continuidade às ações que já vêm sendo realizadas", disse.

Câmaras iniciam curso a distância sobre correspondência oficial

por monicaco — publicado 11/06/2010 10h13, última modificação 11/06/2010 10h13
Cerca de 27 câmaras mineiras participarão dos cursos a distancia sobre correspondência oficial promovidos pela Assembléia Legislativa do Estado

Com o objetivo de oferecer ao aluno o conhecimento de estratégias linguísticas que lhe possibilitem desenvolver e aprimorar a habilidade de elaborar ofícios, memorandos, cartas e cartões, conforme as características de cada um desses documentos, terá início nesta segunda-feira, dia 28, o curso a distância Correspondência Oficial, destinado aos servidores de Câmaras Municipais mineiras.

Com 129 alunos inscritos, de 76 municípios mineiros, o curso será ministrado pela professora Raissa Rosanna Mendes, redatora da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Oferecido no Ambiente Virtual de Aprendizagem da Escola do Legislativo, as aulas se estenderão até o próximo dia 20 de novembro.

Responsável pela informação: Escola do Legislativo - 31 33485400

Seminário sobre extinção do domínio acontece no Interlegis

por Stella Sarmento — publicado 01/09/2009 11h27, última modificação 01/09/2009 11h35
O Seminário Internacional “Extinção de Domínio”, acontece de terça a sexta (1 a 4 ), na sede do Programa Interlegis. O evento é promovido pela Secretaria Nacional de Justiça com o apoio das Nações Unidas.

Teve inicio nesta terça-feira (01), na sede do Programa Interlegis, o Seminário Internacional “Extinção de Domínio”. O seminário acontece de terça a sexta-feira (1 a 4 ), no Auditório Senador Antônio Carlos Magalhães, na sede do Interlegis.

 O evento é promovido pela Secretaria Nacional de Justiça, do Ministério da Justiça, com apoio da ONU e tem como  objetivo,  discutir sobre Cooperação Jurídica Internacional e Recuperação de Ativos – Ferramentas Essenciais para o Combate ao Crime Organizado.

A mesa de abertura contou com a participação do Ministro da Justiça, Tarso Genro; do Secretário Nacional de Justiça, Romeu Tuma Junior; do Presidente do Conselho de Controle de Atividades Financeiras, Antônio Gustavo Rodrigues e do Presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, César Brito. 

A recuperação de ativos, objetivo primordial do corte do fluxo financeiro de organizações criminosas, é alcançada por meio da cooperação jurídica internacional. Para tanto, a Autoridade Central brasileira conta com corpo técnico especializado para instruir, opinar e coordenar a execução de pedidos de cooperação, inclusive em casos em que há a possibilidade de repatriação dos ativos ilícitos. Essa especialização permite aprofundar o conhecimento de regras e procedimentos afetos à cooperação com as mais distintas jurisdições mundiais.

Segundo o Presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil, César Brito, ele jamais deixaria de participar de um seminário sobre um assunto de tanto peso, e se diz grato pelo convite.

À tarde o seminário dará continuidade às palestras programadas para esses quatro dias de encontro. 

Câmaras mineiras iniciam curso a distância sobre correspondência oficial

por Ale/MG — publicado 24/09/2009 16h34, última modificação 24/09/2009 16h36
Cerca de 70 câmaras mineiras participarão do curso a distância, promovido pela Assembléia Legislativa de Minas Gerais, sobre correspondência oficial


Com o objetivo de oferecer ao aluno o conhecimento de estratégias linguísticas que lhe possibilitem desenvolver e aprimorar a habilidade de elaborar ofícios, memorandos, cartas e cartões, conforme as características de cada um desses documentos, terá início nesta segunda-feira, dia 28, o curso a distância Correspondência Oficial, destinado aos servidores de Câmaras Municipais mineiras.

Com 129 alunos inscritos, de 76 municípios mineiros, o curso será ministrado pela professora Raissa Rosanna Mendes, redatora da Assembleia Legislativa de Minas Gerais. Oferecido no Ambiente Virtual de Aprendizagem da Escola do Legislativo, as aulas se estenderão até o próximo dia 20 de novembro.

  Responsável pela informação: Escola do Legislativo - 31 33485400

Congresso promulga emenda que amplia número de vereadores

por Agência Senado — publicado 24/09/2009 16h51, última modificação 24/09/2009 16h54
Propostas aprovadas aumentam número de representantes nos legislativos municipais, recriando 7.343 vagas que haviam sido extintas pelo TSE, ao mesmo tempo em que reduzem o volume de gastos com as câmaras

O Congresso Nacional promulgou ontem a Emenda Constitucional 58/09, com base em duas propostas: uma aumenta o número de vereadores do país (PEC 336/09) e outra reduz os percentuais máximos de receita que os municípios podem gastar com a Câmara de Vereadores (PEC 379/09).

As propostas, ambas do Senado, foram aprovadas ontem em segundo turno pela Câmara.

Na ocasião da promulgação da emenda, o presidente da Câmara, Michel Temer, lembrou que as duas propostas passaram por uma longa discussão na Câmara, "com legítima pressão dos suplentes dos vereadores".

Já o presidente do Senado, José Sarney, que também preside a Mesa do Congresso, afirmou que a promulgação da Emenda 58 resultou "da conjugação de esforços de deputados federais e senadores".

Vereadores

A PEC 336 aumenta o número de vereadores dos atuais 51.924 para 59.267, recriando 7.343 cargos de vereadores que haviam sido extintos em 2004, pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que estabeleceu o número de vereadores de cada município com base em 36 faixas.

O texto promulgado ontem altera o inciso IV do caput do artigo 29 da Constituição federal, instituindo 24 faixas de composição das câmaras de vereadores. A primeira fixa o número de nove representantes para municípios de até 15 mil habitantes, enquanto a última prevê o número máximo de 55 vereadores para cidades com mais de oito milhões de moradores. A emenda constitucional prevê ainda efeitos retroativos para a composição das câmaras, que passaria a valer a partir do processo eleitoral de 2008.

No que se refere aos gastos com as câmaras dos vereadores, permanecerá o texto aprovado pelo Senado, mantendo-se a regra atual prevista no artigo 29-A da Constituição.

Em vez das atuais quatro faixas percentuais previstas na Constituição, a emenda promulgada divide a população em seis faixas, para ajustar a redução de gastos para o legislativo municipal.

Dos atuais 5.564 municípios brasileiros, a maioria (5.312) tem até 100 mil habitantes. Pela regra atual, podem ser gastos até 8% da receita anual com o legislativo local, que terá, a partir de agora, que limitar suas despesas a 7% das receitas.

"V Seminário Nacional de Segurança, Saúde e Meio Ambiente no Brasil: Câncer Relacionado ao Trabalho

por monicaco — publicado 24/09/2009 19h26, última modificação 29/09/2009 16h18
o evento acontece nesta quarta-feira (30) no auditório do Programa Interlegis. Quem desejar assistir por videostreaming basta clicar no link acima da matéria

assista aqui por videostreaming

O "Programa Ação Responsável"traz o tema: Câncer Relacionado ao Trabalho com a missão de sensibilizar, mobilizar e articular a sociedade para a consciência e responsabilidade do controle do Câncer em nosso País.

 O evento acontece no auditório do Programa Interlegis, nesta quarta-feira (30) e será transmitido por videostreaming através do portal Interlegis

Tributo a Luiz Gonzaga no Projeto Pratas da Casa

por Assessoria de imprensa do Senado Cultural — publicado 29/09/2009 16h11, última modificação 29/09/2009 19h23
Ângela Brandão e Marambaia se apresentam nesta quinta-feira (01), no auditório do Programa Interlegis, dentro do Projeto Pratas da Casa, do Senado Federal. Quem desejar assistir por videostreaming, basta clicar no link acima da matéria

Assista aqui por videostreaming


Desde que começou a mostrar suas canções, Angela Brandão tem sido saudada pela imprensa com expressões como "promessa", "talento" e "estrela". Tarik de Souza, crítico musical do Jornal do Brasil, foi além e lançou sua opinião: "uma cantautora que desponta com munição e pontaria". Tarik foi certeiro no seu comentário sobre a jornalista e apresentadora da TV Senado que é chamada por alguns segmentos da imprensa como "a Noel Rosas de saias".
Comparações à parte, Angela Brandão é considerada hoje uma das grandes compositoras da nova geração de Brasília. Suas canções já foram interpretadas por artistas de várias partes do país. Mesmo não conseguindo esconder, em sua obra, a predileção pelo samba, Angela tem em seu repertório autoral canções melodiosas e poéticas nos mais diversos estilos: pop, valsa e bossa nova, por exemplo.
                                                      
                                                            MARAMBAIA
Criado em 2002, o grupo Marambaia ganhou projeção internacional interpretando clássicos da música brasileira e composições. Tocou em diversos palcos importantes, como o do Clube do Choro de Brasília e acompanhou artistas como o cantor Lenine. Em 2005, o grupo lançou seu primeiro CD com músicas próprias. Em março do ano passado apresentou-se em Barcelona e participou do IV Festival de Choro, em Paris.
Em 2007, o Marambaia lançou seu segundo CD, dessa vez em parceria com o cantor e percussionista George Lacerda. O disco contou com composições de músicos de Brasília e a participação de artistas da cidade. Marcelo Lima (violão e bandolim), Marcus Moraes (violão), Alexandre Macarrão (baixo), Rafael dos Santos (bateria) e Léo Barbosa (percussão) integram o Marambaia.
A apresentação abre a programação de outubro do projeto "Pratas da Casa", que ainda terá, no dia 14, o Coral do Senado cantando Villa-Lobos e Luiz Gonzaga, e Wilson Pereira e Cássia Portugal homenageando Jair Rodrigues, no dia 15.


SERVIÇO:
ANGELA BRANDÃO E MARAMBAIA
Dia 1º de outubro (quinta-feira)
19 horas
Local: Auditório do Interlegis (Via N2 - Ao lado da Gráfica do Senado)
Entrada franca e censura livre

Senado Cultural prestigia a Prata da Casa

por Adeline Delgado e Roberto Homem — publicado 04/09/2009 16h59, última modificação 04/09/2009 17h01
O Senado Cultural apresenta nesta terça e quarta feira, no auditório Senador Antonio Carlos Magalhães, do Interlegis, o programa "Pratas da Casa". Quem desejar assistir por videostreaming, clique no link acima da matéria

assista aqui por videostreaming

Quando o senador Eduardo Suplicy (PT-SP) interpreta uma música de protesto, ou a senadora Ideli Salvatti (PT-SC) canta um samba reverenciando a chegada do carnaval, ou o senador Magno Malta (PR-ES) lança mais um CD gospel, ou até mesmo o senador Garibaldi Alves (PMDB-RN) arrisca os primeiros versos de "A noite do meu bem", de Dolores Duran, (a música preferida do ex-presidente) fica patente que, além do talento para a política, a arte também corre nas veias e povoa as ideias dos parlamentares brasileiros. Mas esse interesse pela cultura, esse dom musical não é exclusividade dos que têm mandato. Nas secretarias, nos gabinetes e nos diversos órgãos que compõem a Casa, dezenas de servidores anônimos cantam, compõem, tocam, interpretam... Para eles, o programa Senado Cultural lançou o projeto Pratas da Casa, cuja estreia está marcada para o dia 8 de setembro, às 19 horas, no Auditório Senador Antonio Carlos Magalhães, do Interlegis.

 

O projeto Pratas da Casa é o sucessor do Bossa Nova no Senado, realizado pelo Senado Cultural no ano passado. Por ocasião dos 50 anos da Bossa Nova, servidores do Senado e convidados homenagearam aquele ritmo musical brasileiro. Para o Pratas da Casa, foi lançado, no primeiro semestre de 2009, um edital convidando os servidores a participarem. A organização do Senado Cultural elencou as efemérides musicais celebradas este ano e listou-as como sugestão para os "pratas da casa". E eles toparam o desafio. Até dezembro, serão realizados doze shows no Interlegis. O décimo-terceiro e último do ano reunirá todos os artista das apresentações anteriores para uma grande festa de confraternização no palco de uma das salas do Teatro Nacional.   

 

A estreia do dia 8 ficará por conta da cantora e servidora do gabinete do senador Papaléo Paes (PSDB-AP), Vanessa Pinheiro. Ela é uma cantora de sucesso que inclui em seu currículo até elogios do importante crítico brasileiro Tarik de Souza. Criada no Rio de Janeiro, com passagem por Curitiba, Vanessa aportou há 11 anos na capital federal, onde graduou-se em Jornalismo e Letras, estudou canto na Escola de Música de Brasília e fez inúmeras apresentações em casas de show, bares e teatros da cidade. Em 2004, lançou seu primeiro CD, que lhe rendeu convites para turnês em Portugal, Espanha e França. Agora ela lança seu segundo CD, Varanda, produzido por Arthur Maia, e que conta com a participação de músicos como Romero Lubambo, Carlos Malta, Kiko Continentino, Lui Coimbra e Gabriel Grossi, entre outros.

 

Vanessa Pinheiro escolheu, para homenagear, Nara Leão e Dolores Duran. Em junho deste ano, completou o vigésimo aniversário de morte da capixaba Nara, que ao completar um ano de idade mudou-se para o Rio de Janeiro. Algumas versões dão conta que a bossa nova nasceu no apartamento dos seus pais, em Copacabana. A estreia profissional ocorreu ao lado de Vinicius de Moraes e Carlos Lyra, na comédia Pobre Menina Rica, em 1963. O título de musa da Bossa Nova lhe foi outorgado pelo cronista Sérgio Porto. O espetáculo Opinião, ao lado de João do Vale e de Zé Keti, com críticas sociais e ao regime militar, a consagrou. Morreu na manhã de 7 de junho de 1989, vítima de um tumor cerebral, aos 47 anos de idade. Seu último disco foi My foolish heart, lançado naquele mesmo ano, interpretando versões de clássicos americanos.

 

A outra homenageada de Vanessa, Dolores Duran, tinha como nome verdadeiro Adiléia Silva da Rocha. Natural do Rio de Janeiro, em 1930, ele viveu pouco mais de 29 anos. Apesar do pouco tempo de existência, ela deixou sua assinatura como compositora em várias canções consideradas entre as melhores da música popular brasileira, como por exemplo Estrada do sol, A noite do meu bem e Castigo. Começou a cantar muito cedo e conquistou o primeiro prêmio aos dez anos de idade, no programa Calouros em Desfile, de Ary Barroso. Com a morte do pai, aos 12, passou a sustentar a família cantando em programas de calouros e trabalhando no rádio como atriz. Morreu de um infarto fulminante em 23 de outubro de 1959.

 

Vanessa tocará acompanhada do violonista Fabiano Borges, que é mestre em musicologia pela Universidade de Brasília (UnB). Ele é um estudioso do choro brasileiro e do violão de sete cordas. Como compositor, venceu o IV Festival de Música Instrumental Brasileira (FEMIB, promovido pelo SESC) em 2002, e foi finalista de outros concursos e festivais. Gravou inúmeros programas de televisão, com destaque para duas edições do programa Conversa de Músico, exibido em rede nacional pela TV Senado. Seu trabalho é difundido em países nos quais fez concertos, como Equador, Peru, Argentina, Espanha e Alemanha.

 

A programação do Pratas da Casa deste ano é a seguinte:

 

- 08/09 - Pratas da Casa - Abertura: Vanessa - Canta Dolores e Nara Leão
- 09/09 - Pratas da Casa: Assis Medeiros - Canta Roberto Carlos
- 23/09 - Pratas da Casa - Daniel - Canta Raul e Roberto
- 24/09 - Pratas da Casa: Fernando Neves - Canta Roberto Carlos e Raul Seixas

OUTUBRO
- 01/10 - Pratas da Casa: Ângela Brandão - Canta Luiz Gonzaga
- 14/10 - Pratas da Casa - Coral do Senado - Canta Heitor Villa-Lobos e Luiz Gonzaga - (Maestrina Glicínia)
- 15/10 - Pratas da Casa: Wilson Pereira e Cássia Portugal - Cantam Jair Rodrigues 

NOVEMBRO
- 04/11 - Pratas da Casa - Carlos Penna - Canta Raul Seixas
- 05/11 - Pratas da Casa - Sthel Nogueira - Canta Heitor Villa-Lobos
- 25/11 - Pratas da Casa - Nelson Oliveira - Canta Jair Rodrigues
- 26/11 - Pratas da Casa - Anne Evans - Canta Luiz Gonzaga

 DEZEMBRO
- 09/12 - Pratas da Casa - Show com todos os cantores - (Teatro Nacional – Sala Villa Lobos)


Unesco promove seminário sobre Educação para Desenvolvimento Sustentável

por monicaco — publicado 21/09/2009 15h29, última modificação 21/09/2009 15h30
Acontece nesta segunda e terça-feira, na sede do Programa Interlegis, Seminário sobre Educação para Desenvolvimento Sustentável. Para assistir por videostreaming, clique no link acima da matéria

Assista aqui por videostreaming

Acontece nestas segunda e terça-feira (21 e 22), no auditório do Programa Interlegis, o Seminário de Educação para o Desenvolvimento Sustentável, promovido pelas Nações Unidas.

Bandas “Brasília 7 Zero” e “O Rei e o Plebeu” se apresentam no Projeto Pratas da Casa

por Assessoria de imprensa do Senado Cultural — publicado 21/09/2009 15h39, última modificação 24/09/2009 08h14
Acontece nestas quarta e quinta-feira (23 e 24), no auditório do Programa Interlegis, mais um apresentação de artistas dentro do Projeto Pratas da Casa, do Senado Federal. Quem desejar assistir por videostreaming, clique no link acima da matéria

Assista aqui por videostreaming


O projeto “Pratas da Casa” apresenta essa semana duas homenagens a Raul Seixas e a Roberto Carlos. A banda “Brasília 7 Zero”, que tem nas guitarras e nos vocais o analista de sistemas do PRODASEN, Daniel Reis, faz show na quarta-feira (23). “O Rei e o Plebeu”, banda na qual o assessor parlamentar do gabinete do senador Francisco Dornelles (PP-RJ), Fernando Neves, canta e toca baixo, se apresenta na quinta (24).

        

O auditório Senador Antonio Carlos Magalhães, do Interlegis, será palco para as duas apresentações, que começam às 19 horas. O “Pratas da Casa” faz parte do Senado Cultural, programa que busca aproximar o Legislativo da sociedade através da realização de manifestações artísticas e intelectuais. Os shows no Interlegis tem entrada franca e censura livre.

 

 

Brasília 7 Zero

 

        

Daniel Reis tocará Roberto e Raul acompanhado pelo baterista Fernando Assumpção e pelo baixista Gladson Ruas, com quem dividirá os vocais.A “Brasília 7 Zero” surgiu como alternativa ao trabalho autoral da banda “Kuattro”. A intenção era fazer releituras de sucessos que marcaram a geração que morava em Brasília nos anos 1970. Criada em abril de 2009, a pré-história da “7 Zero” remonta de 2001, quando os amigos de infância Gladson e Daniel se reencontraram, depois de tocarem juntos, na década de 1990, em bandas como “Os Mercenários” e “Catarina Von Böra”.

 

        

Por intermédio de outros amigos, conheceram Fernando “Ludwig” Assumpção, ex-“Estrutura Básica”. Tocaram juntos durante algum tempo, fazendo base para trabalhos solo, animando festas, fazendo jam sessions ou apenas se divertindo. Por considerarem não terem encontrado a sonoridade ideal para um trabalho mais sério, cada qual foi para o seu lado.

        

 

O vocalista e guitarrista Roland André há tempos procurava uma banda de qualidade para dar vazão às suas composições. Em 2006, após tocarem sem compromisso, nascia a banda “Kuattro”, com Roland nos vocais e guitarra, Gladson no contrabaixo, Daniel na guitarra e Fernando na bateria. Entre um e outro recesso da banda, Fernando, Gladson e Daniel decidiram pesquisar e trabalhar músicas dos anos 1970 e 1980 feitas por gente de Brasília. Nascia assim a “Brasília 7 Zero”.

 

 

 

O show “Projeto 4R: Rock’n’Roll de Raul & Roberto” incluirá canções imortalizadas por Raul Seixas como “Eu nasci há 10 mil anos atrás”, “Tente outra vez”, “Como vovó já dizia” e “Aluga-se” e outras tantas que embalaram o país na voz de Roberto Carlos: “Além do horizonte”, “As curvas da estrada de Santos”, “Se você pensa” e “Quando”. De quebra, entrarão no repertório algumas do “repertório Brasília” como Tempo perdido (Legião Urbana) e Fátima (Capital Inicial).

 

O Rei e o Plebeu

 

“Um tributo a Roberto Carlos e Raul Seixas” foi montado especialmente pela banda “O Rei e o Plebeu” para o projeto “Pratas da Casa”. O espetáculo musical faz uma viagem aos anos 60 e 70, período considerado por muitos como o mais fértil dos dois compositores. Fernando Neves antecipa que, mais do que o “R” como letra inicial dos nomes de ambos, o espetáculo revelará ao público a cumplicidade, as interseções e semelhanças entre os dois cantores.

        

Personagens que causaram impacto no cenário musical brasileiro, Roberto e Raul influenciaram seus contemporâneos e as gerações posteriores por meio da força de sua música, da mensagem de suas letras e do carisma que emanavam. Eles sedimentaram a base do nicho musical brasileiro sobre o qual se edificou o rock nacional.     “O rei Roberto e o plebeu Raul deram de presente à música de então o que lhe faltava: humor com mensagem e conteúdo musical direto, sem contornos, como é a vida do cidadão comum que à época superlotava seus shows”- opina Fernando Neves.

 

A banda “O Rei e o Plebeu” retratará a fase roqueira e bluseira de Raul e Roberto. Fernando Neves começou cedo na música, aos dois anos, quando ganhou um violão. Aos dez formou sua primeira banda de rock, e, aos 15, entrou definitivamente na cena musical brasiliense, especializando-se como contrabaixista.

 

Há mais de 20 anos Fernando divide palcos e acordes com seu amigo e parceiro musical, o vocalista Luiz Rabelo. Rabelo, o guitarrista Diogo Mutti e o baterista Kadu, integram diversos projetos paralelos, entre eles a banda Clonnin’ Stones (cover dos Rolling Stones). Ron Lemos é tecladista da banda Geriatric Blues, especialista no velho gênero do Mississipi. Essa é a turma que homenageará os 50 anos de carreira de Roberto Carlos e lembrará o vigésimo ano da morte de Raul Seixas.

 

Seminário "O Cerrado é a nossa casa".

por Senado Verde — publicado 24/09/2009 19h17, última modificação 28/09/2009 15h04
O Programa Senado Verde promove nesta terça-feira (29), seminário "O Cerrado é a nossa casa". O evento acontece no auditório do Programa Interlegis. Quem desejar assistir por videostreaming basta clicar no link acima da matéria


Assista aqui por videostreaming

O Programa Senado Verde promove nesta terça-feira (29) o seminário "O Cerrado é a nossa casa". O objetivo é discutir com autoridades, especialistas e interessados temas como a legislação, a biodiversidade, o desmatamento, a conservação e o futuro do segundo maior bioma do país, que ocupa quase um quarto do território brasileiro e está presente em 11 estados.

O evento no auditório do Interlegis, no Senado Federal, vai homenagear a professora do Departamento de Engenharia Florestal da Universidade de Brasília (UnB) Jeanine Maria Felfili Fagg, que faleceu dia 13 de julho. A pesquisadora era reconhecida por sua produção científica e pela defesa do meio ambiente em especial do Cerrado.

Programação do seminário “o Cerrado é a nossa casa” e resumo do currículo dos convidados.

Abertura: 9h20

Convidados:

Presidente do Senado Federal, Senador José Sarney (a confirmar)

Primeiro Secretário do Senado Federal, Senador Heráclito Fortes (a confirmar)

Presidente de Honra do Programa Senado Verde, Senadora Serys Slhessarenko

Presidente da Frente Parlamentar Ambientalista, Deputado Federal Sarney Filho

Diretor Geral do Senado Federal, Haroldo Tajra

 

Homenagem  à professora Jeanine Felfili 

- Jeanine Felfili era professora do Departamento de Engenharia Florestal da Universidade de Brasília (UnB) desde 1983 e reconhecida por sua luta em favor do meio ambiente e do Cerrado. 

Atuou como presidente da Associação dos Moradores do Park Way e foi uma das criadoras da ONG Instituto Vida Verde. O grupo mobilizava voluntários para recuperar áreas de mata de galeria degradadas.

Sua intensa produção serve de grande referência na área de biodiversidade. Ela publicou mais de 100 artigos em revistas científicas, além de 26 livros. Obstinada e generosa, seus ensinamentos foram compartilhados com seus colegas e alunos. A professora orientou 17 teses de doutorado, 24 de mestrado e mais de 200 alunos de graduação.

Jeanine Felfili também foi uma militante na aprovação da Proposta de Emenda à Constituição que inclui o Cerrado entre os biomas considerados patrimônio nacional. A proposta em debate há 14 anos no Congresso Nacional garante ao Cerrado o mesmo sistema de proteção da Floresta Amazônica, Mata Atlântica, Serra do Mar, Pantanal e Zona Costeira. O artigo 225 da Constituição Federal só permite que as áreas desses patrimônios  sejam utilizadas “dentro de condições que assegurem a preservação do meio ambiente e o uso dos recursos naturais”.

Familiares convidados:

Christother Fagg (esposo),

Cristine Felfili (irmã)

Victor Felfili Aragão (sobrinho)

Juliana Fagg (filha)- Tel: 3380 3480 / 99634584

Emma Fagg (filha)

 

Lançamento do II Concurso de Fotografias do Legislativo Federal - “O Cerrado é a nossa casa”.

 

Primeira Mesa:

Mediador: José Carlos Sigmaringa, jornalista do programa Sintonia Ambiental, da Rádio Senado

- O jornalista José Carlos Sigmaringa, da Rádio Senado Ondas Curtas, é apresentador e editor do programa Sintonia Ambiental, um espaço aberto para discutir a conservação do meio ambiente, com entrevistas sobre ações e políticas sustentáveis.

Outra iniciativa de José Carlos Sigmaringa foi a criação do "Balcão de Sementes", que incentiva a troca de sementes de árvores nativas de várias regiões para o reflorestamento de áreas degradadas. Na prática, o Balcão recebe as sementes de ouvintes e as reenvia aos interessados em plantá-las. As espécies solicitadas são remetidas juntamente com informações sobre as plantas, produção de mudas e manejo no campo.

 

Convidados:

Nicolas Behr, poeta e dono do viveiro Pau Brasília. Falará sobre “A paisagem e a beleza do Cerrado”.

- Filho de fazendeiro, o poeta e ambientalista Nicolas Behr nasceu em Cuiabá, cursou o primário em Diamantino, no Mato Grosso, queria ser geólogo e garimpava quartzo em suas andanças de criança. Mudou-se para Brasília aos 10 anos. Aos 19 anos, lançou seu primeiro livro mimeografado, “Iogurte com Farinha”, que vendeu 8.000 exemplares de mão em mão. Nos três anos seguintes, publicou outros 13 livros. Nesse meio tempo, foi preso pelo Dops, processado por porte de material pornográfico, julgado e absolvido.

Foi redator em agências de publicidade, fundou o MOVE – Movimento Ecológico de Brasília, a primeira ONG ambientalista da Capital, e trabalhou na FUNATURA – Fundação Pró-Natureza – onde ficou até 1990. Há quase vinte anos dedica-se profissionalmente ao seu antigo hobby: a produção de espécies nativas do cerrado. Também é co-autor do livro “ Palmeiras no Brasil”. A partir de 1993, voltou a publicar seus livros de poesia. É sócio- proprietário da Pau-Brasília Viveiro Eco.loja.

 

Manoel Cláudio, professor da Universidade de Brasília (UnB) e autor do livro “Cem árvores do Cerrado”. Falará sobre “O Cerrado e a biodiversidade”.

Manoel Cláudio é engenheiro florestal e biólogo pela Universidade de Brasília, mestre em Ciências Florestal pela Universidade Federal de Viçosa e doutor em Ecologia Florestal pela Universidade de Edimburgo, na Escócia.. Atualmente é professor titular da Universidade de Brasília. Entre suas atividades, participa de pesquisas sobre “Conservação e manejo do Bioma Cerrado” e da “Rede de sementes do Cerrado”. É autor do livro “Cem árvores do Cerrado” e “Mais cem árvores do Cerrado”.  

Mercedes Bustamante, professora da UnB e coordenadora do ComCerrado: Falará sobre "Mudanças ambientais globais e o Cerrado - Ciência e Tecnologia para uso sustentável e conservação do Cerrado (Rede ComCerrado)"

- Mercedes Maria da Cunha Bustamante é bióloga pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1984), mestre em Ciências Agrárias pela Universidade Federal de Viçosa e doutora em Geobotânica pela  Universidade de Trier, na Alemanha.

Atualmente é professora da Universidade de Brasília. Atua no Laboratório de Ecologia em estudos sobre desmatamento, uso do solo e impacto das atividades humanas no Cerrado. Coordenadora da rede de pesquisa ComCerrado, Mercedes está entre os cientistas autores do relatório do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), que alertou o mundo sobre os riscos do aumento da temperatura na Terra. O trabalho venceu o prêmio Nobel da Paz 2007.

 

 2ª mesa: Primeiro Bloco

Mediador: César Mendes é jornalista e diretor de documentários para televisão. Ex-professor da Faculdade de Comunicação da UnB, trabalha na TV Senado desde 1998. Já Coordenou o Núcleo de Documentários da TV Senado (2007-2009) e atualmente dirige e apresenta o programa EcoSenado, no ar desde 2006, que aborda iniciativas para a preservação do meio ambiente e a promoção do desenvolvimento sustentável.

O EcoSenado visita áreas de proteção ambiental e aborda temas como tráfico de animais silvestres, monitoramento da qualidade do ar, desmatamento, incêndios florestais e as formas limpas de geração de energia.

 

Convidados:

José Felipe Ribeiro, pesquisador da Embrapa e coordenador do projeto Conservação e Manejo da Biodiversidade do Bioma Cerrado – CMBBC. Falará sobre “Ecologia e sustentabilidade”.

- José Felipe Ribeiro é biólogo pela Universidade Estadual de Campinas, mestre em Ecologia pela Universidade de Brasília e doutor em Ecologia pela Universidade da Califórnia, DAVIS. Atualmente é professor dos cursos de mestrado e doutorado em Ecologia e de Botânica da Universidade de Brasília. José Felipe Ribeiro é pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, a Embrapa, há mais de trinta anos e coordena o projeto Conservação e Manejo da Biodiversidade do Bioma Cerrado. Publicou diversos trabalhos em livros como “Cerrado: Ecologia e Flora e Recuperação de Matas de Galeria”.

 

Eustáquio José Reis – Economista e diretor do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas – IPEA. Falará sobre “Agricultura e Meio Ambiente no Bioma Cerrado”.

- Eustáquio José Reis é economista formado pela Universidade Federal de Minas Gerais, mestre pela Escola de Pós-Graduação em Economia, da Fundação Getúlio Vargas, e doutor pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts, MIT, nos Estados Unidos.

É pesquisador do Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas desde 1975, já foi diretor de Estudos Macroeconômicos e editor de Pesquisa e Planejamento Econômico. Foi professor de Economia Internacional na PUC, do Rio de Janeiro, da Universidade Federal Fluminense e, dá aulas no Centro de Estudos e de Pesquisas sobre o Desenvolvimento Internacional, em Clermont-Ferrand, na França. Eustáquio José Reis é membro do Conselho Consultivo da UNCTAD, a Conferência das Nações Unidas para Comércio e Desenvolvimento, em Genebra, na Suíça. Há mais de dez anos é coordenador do Núcleo de Estudos e Modelos Espaciais Sistêmicos (NEMESIS/PRONEX). Suas áreas de interesse incluem Macroeconomia, História Econômica, Economia Regional e Economia dos Recursos Naturais, onde se dedica aos problemas de desflorestamento da Amazônia brasileira.

 

Edson Eyji Sano – pesquisador da Embrapa nas áreas de Agronomia e Meio Ambiente. Falará sobre “Informações geográficas e aplicações na agricultura do Cerrado”.

- Edson Sano é geólogo pela Universidade de São Paulo, mestre em Sensoriamento Remoto pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais – INPE, e doutor em Ciência do Solo pela Universidade do Arizona, nos Estados Unidos.

Atualmente é pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária e desenvolve pesquisas em Agronomia e Meio Ambiente com base em processamento e análise de dados de sensoriamento remoto e geotecnologia, com ênfase no bioma Cerrado. É co-editor do livro "Sistema de Informações Geográficas. Aplicações na Agricultura". É professor nos programas de pós-graduação em Geociências da Universidade de Brasília, de Ciências Ambientais na Universidade Federal de Goiás e de Ciências Exatas na Universidade Estadual de Feira de Santana.

 

Antonio Fabio Ribeiro, empresário e presidente do Grupo Anfari. Falará sobre “O Cerrado e o agronegócio”.

- Antonio Fabio Ribeiro é engenheiro e empresário no ramo da agropecuária, turismo rural e tecnologia da informação. Já foi professor universitário, ministro do Tribunal Superior do Trabalho, presidente da Federação das Indústrias do Distrito Federal – Fibra, vice-presidente da Confederação Nacional, secretário de Indústria e Comércio do Estado de Goiás  e secretário  para o Desenvolvimento da Ciência e Tecnologia Governo do Distrito Federal.

 

2ª mesa: Segundo Bloco

Tema:  “Legislação Ambiental e Inclusão do Cerrado como patrimônio nacional”.

Apresentação: Carmen Scavazzini é consultora legislativa do Senado Federal,  bióloga, formada na Universidade de São Paulo, e mestre em Ecologia pela Universidade de Brasília. Lecionou no Ensino Médio; foi professora e pesquisadora no Instituto de Biociências da UnB e gerente de Licenciamento e Fiscalização Ambiental da Secretaria de Meio Ambiente do Distrito Federal.

 

Debatedores: Deputado Federal Rodrigo Rollemberg (PSB-DF) e Senadora Kátia Abreu (DEM-TO).

 

Encerramento: Apresentação musical de Carlinhos Veiga e coquetel com produtos do Cerrado

Carlinhos Veiga nasceu em Goiânia e herdou a musicalidade de família. Iniciou sua carreira nos anos 80, marcada pelo compromisso com as raízes culturais brasileiras.

Embora a música de Carlinhos Veiga seja baseada em instrumentos característicos da sonoridade regionalista, como a viola caipira e de cocho, o acordeom, as percussões, seu trabalho tem, ao mesmo tempo, a influência da música de raiz e de artistas consagrados da música popular brasileira. Carlinhos não é purista. Revela em sua obra a confluência dos estilos com os quais convive. O resultado dessa caminhada pode ser percebido em seus seis CDs.

Flor do Cerrado, de 2007, é o seu último trabalho. Além dos palcos de Brasília, como o Teatro Martins Pena e o Clube do Choro, nos últimos anos Carlinhos Veiga se apresentou em diversas cidades do Brasil e em países como Angola, Estados Unidos, Portugal e Itália.



Interlegis recebe a visita dos alunos da USP

por smendes — publicado 10/09/2009 11h05, última modificação 10/09/2009 11h15
O Interlegis recebeu nesta quinta-feira (10), a visita dos alunos da USP


O Interlegis recebeu nesta quinta-feira (10), a visita dos alunos da USP. Este é o terceiro ano que os alunos visitam a sede do Programa Interlegis para participarem de uma palestra sobre o processo legislativo “Boa Leis e Legística”.

 

A Viagem dos alunos a Capital do Brasil é tida como um Projeto Interdisciplinar do Curso de GPP, LZT e GA, que tem como tema “A Cidade Constitucional e a Capital da República III”. O Projeto conta com o apoio da Escola de Artes, Ciências e Humanidade – EACH/USP, do Centro Acadêmico Herbert de Souza e do Observatório Interdisciplinar de Políticas Públicas.

 

Segundo o professor e gestor do projeto, Dr. Marcelo Arno Nerling, este é um método inovador de ensinar, é recriar o próprio curso. “O objetivo principal desse trabalho é transpor a idéia clássica que entra na autonomia universitária”, explica.

 

Sobre o Interlegis, Dr. Marcelo afirmou que este é um parceiro prioritário, pois desde o primeiro ano do projeto tem aberto as portas para os alunos. “O Interlegis não tem sido só parceiro prioritário, como também uma pauta nas minhas aulas de Poder Legislativo e Políticas Públicas”, afirma. Ele destaca ainda a utilização do Colab, e garante que essa é uma ferramenta de grande importância, por agregar valor ao ensino.

 

A expectativa é que para o próximo ano, esse projeto passe de uma extensão de curso, para uma disciplina.

 

  

Saiba como descartar computadores e eletrônicos em geral

por smendes — publicado 15/09/2009 11h44, última modificação 16/09/2009 10h57
Segundo a organização não-governamental Greenpeace, a cada ano os eletrônicos descartados somam até 50 milhões de toneladas de lixo


A popularização de produtos tecnológicos criou um problema que tende a se agravar ainda mais nos próximos anos: a questão do lixo eletrônico. Segundo a organização não-governamental Greenpeace, a cada ano os eletrônicos descartados somam até 50 milhões de toneladas de lixo.
 
O Brasil não tem uma estrutura para dar conta do lixo eletrônico que produz. Assim como em várias outras cidades, o DF não possui um local apropriado para que se possa descartar esse tipo de lixo.
 
O Descarte de eletrônico no lixo comum prejudica o meio ambiente e a população. Não é só o computador. Geladeiras, fogões, celulares, lâmpadas e mais uma infinidade de equipamentos elétricos e eletrônicos são jogados na natureza. Eles contêm produtos altamente tóxicos, como chumbo, mercúrio, nitrogênio, cádmio, enxofre, cromo, entre outros. Se vazar, vão contaminar tudo que estiver por perto: no ar, na água e no subsolo.
 
O mercúrio, contido em lâmpadas, pode causar problemas de estômago, distúrbios renais e neurológico. Além de alterações genéticas. O cádmio presente nas baterias de celulares causa câncer, afeta o sistema nervoso, provoca dores reumáticas e problemas pulmonares. Já o zinco, usado na galvanização do aço dos computadores, pode provocar vômitos, diarréias e problemas pulmonares.
 
O manganês, usado em ligas metálicas de computadores, desencadeia anemia, dores abdominais, vômito, impotência e tremores nas mãos. O cloreto de amônia, produto encontrado nas pilhas, pode causar asfixia. E o chumbo, usado para soldar os componentes eletrônicos, provoca irritabilidade, tremores musculares, lentidão de raciocínio, alucinação e insônia.
 
Para evitar problemas desse tipo, é necessário que os consumidores mudem seus hábitos. Conheça aqui os 10 mandamentos do usuário “verde” de tecnologia.
 
Procure também o órgão ambiental da sua cidade ou do seu estado. Eles podem orientar você sobre programas de recolhimento e reaproveitamento desse material.

Os 10 mandamentos do usuário "verde" de tecnologia

por smendes — publicado 16/09/2009 09h17, última modificação 16/09/2009 10h12
Faça também a sua parte


1) Pesquise

É importante descobrir se o fabricante tem preocupações com o ambiente e se recolherá as peças usadas para reciclagem, depois que o aparelho perder sua utilidade. Esta lista do Greenpeace classifica as companhias, de acordo com iniciativas ligadas ao ambiente.

 

2) Prolongue

Você não precisa trocar de celular todos os anos ou comprar um computador com essa mesma freqüência. Quanto mais eletrônicos adquirir, maior será a quantidade de lixo eletrônico. Por isso, cuide bem de seus produtos e aprenda a evitar os constantes apelos de troca.

 

3) Doe

Caso seja realmente necessário comprar um novo eletrônico quando o seu ainda estiver funcionando, doe para alguém que vá usá-lo. Dessa forma, ainda é possível prolongar a vida útil do aparelho e a pessoa que recebê-lo não precisará comprar um novo.

 

4) Recicle

Os grandes fabricantes de eletrônicos oferecem programas de reciclagem. Antes de jogar aquele monitor estragado no lixo, entre em contato com a empresa (via internet ou central de atendimento telefônico) e pergunte onde as peças são coletadas. Muitas assistências também coletam esse material.

 

5) Substitua

Procure sempre fazer mais com menos. Produtos que agregam várias funções, como uma multifuncional, consomem menos energia do que cada aparelho usado separadamente. Também vale minimizar o uso de recursos ligados ao ambiente: para que imprimir, se dá para ler na tela?

 

6) Informe-se

O usuário de tecnologia deve ser adepto ao consumo responsável, sabendo as conseqüências que seus bens causam ao ambiente. Por isso, é importante estar atento ao assunto - somente assim será possível eliminar hábitos ruins e tomar atitudes que minimizem o impacto do lixo eletrônico.

 

7) Opte pelo original

As empresas que falsificam produtos não seguem políticas de preservação do ambiente ou se responsabilizam pelas peças comercializadas, depois que sua vida útil chega ao fim. Por isso, é sempre importante comprar eletrônicos originais.

 

8) Pague

Os produtos dos fabricantes que oferecem programas de preservação ambiental podem ser mais caros -- isso porque parte dos gastos com essas iniciativas pode ser repassada para o consumidor. A diferença de preço não chega a níveis absurdos e por isso, vale a pena optar pela alternativa “verde”.

 

9) Economize energia

Na hora de comprar um eletrônico, opte pelo produto que consome menos energia. Além disso, o consumidor consciente deve usar fontes de energia limpa (como a solar) sempre que possível.

 

10) Mobilize

É importante passar informações sobre lixo eletrônico para frente, pois muitos usuários de tecnologia não se dão conta do tamanho do problema. Divulgue, mas evite aqueles discursos inflados e catastróficos dos “ecochatos”, que não são nada populares

Ações do documento