Comunidade Virtual do Interlegis: um modelo para o Executivo brasileiro

por monicaco — publicado 01/07/2009 15h40, última modificação 01/07/2009 15h41
Um grupo de servidores do Ministério da Integração esteve nesta quarta-feira (01) em visita à sede do Programa Interlegis para saber como se forma uma comunidade virtual

Servidores do Ministério da Integração estiveram nesta quarta-feira (1) na sede do Programa Interlegis para conhecer mais de perto o que é a comunidade virtual, pois é idéia da Secretaria de Desenvolvimento Regional criar um grupo nos moldes do programa para inserir todos os envolvidos na parte de desenvolvimento regional em todas as áreas, como educação e Tecnologia da Informação.

 

Foram recebidos pelo chefe do Serviço de Capacitação, Mauricio Silva, que fez uma apresentação da plataforma Saberes, apresentando os cursos a distancia  que são disponibilizados

Indagado qual é o publico que pode fazer cursos, Mauricio respondeu que até este semestre qualquer pessoa, mas que a partir do próximo, somente servidores das casas legislativas.

Depois os servidores conheceram as instalações da sede como a sala de videoconferência, o auditório Senador Antonio Carlos Magalhães e a sala de treinamento.

Depois tiveram uma conversa com o consultor na área de Tecnologia da Informação, Jean Rodrigo Ferri, sobre como se constrói um portal  e as vantagens de se usar software livre.

Marina Christofidis, Yana de Faria, Kleber da Silva Bandeira e Rony Cezar Almeida conversaram com o diretor da Subsecretaria de Formação e Atendimento à Comunidade Legislativa, James Carvalho, que discorreu sobre as atividades desenvolvidas pelo setor, como a criação da parte visual, material de divulgação do Programa, que sempre é distribuído para os eventos dentro do Legislativo.

Falou também do  portal, da organização de fóruns, seminários com assuntos de interesse dos parlamentares.

James Carvalho lembrou das metas cumpridas na primeira fase do programa e falou das que serão cumpridas na segunda fase nos próximos anos.

Os servidores  se disseram impressionados com o viram, unânimes em afirmar que não esperavam que o Interlegis fosse um programa dessa envergadura. E que pretendem utilizar do ambiente da sede, como sala de treinamento para aprimoramento do trabalho dentro do projeto que desenvolvem.

 

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.