I Simpósio: Desafio para um país emergente

por Equipe Interlegis — publicado 30/10/2008 10h37, última modificação 26/11/2008 10h52
O Simpósio "Desafio para um país emergente, infra-estrutura e logística no Brasil acontece 26 e 27 de novembro, no auditório Petrônio Portela, do Senado Federal.


A condição de país emergente revela de forma objetiva a necessidade de se discutirem os desafios para o Brasil no campo da infra-estrutura e logística. Se não estabelecermos um planejamento estratégico para as próximas décadas, corremos o risco de inviabilização do crescimento econômico.

    Para acompanhar o desenvolvimento nos mais diversos campos, o Estado e os setores produtivos precisam traçar e mensurar as necessidades de oferta de energia elétrica para as indústrias e para as cidades, bem como as redes de transmissão. Da mesma forma, é fundamental garantir as condições de escoamento da produção, sobretudo num país que – infelizmente – concentra-se no modal rodoviário, em detrimento do ferroviário e hidroviário.

    Revela-se fundamental, também, discutir o setor das telecomunicações, para garantir o acesso às redes de telefonia fixa e móvel a todos os municípios do País. Agregue-se a essas preocupações, a do planejamento e expansão do transporte aéreo por meio da criação de aeroportos capazes de formar uma rede necessária à interiorização das linhas aéreas.

    Pensando nessa ampla temática, crucial para o desenvolvimento do Brasil, é que a Comissão de Infra-Estrutura organizou o “I Simpósio Desafios para um País Emergente: Infra-Estrutura e Logística no Brasil”. Trata-se de um evento que contará com a participação de autoridades do setor público e representantes da iniciativa privada em debates sobre temas específicos, todos de importância para o planejamento das próximas décadas, que se realizará nos dias 26 e 27 de novembro de 2008, no Auditório Petrônio Portela do Senado Federal.


Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.