PF e Ministério Público examinarão dados fornecidos pelo Google

por leiliane — publicado 09/05/2008 15h09, última modificação 09/05/2008 15h09

05/05/2008 Agência Senado

O presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pedofilia, senador Magno Malta (PR-ES), informou na semana passada que o material encaminhado pelo Google com dados de suspeitos de veicularem pornografia infantil no Orkut serão encaminhados para análise da Polícia Federal, do Ministério Público e técnicos do próprio Senado Federal. As informações, de caráter sigiloso, estão reunidas em um disco rígido e sete DVDs.

 

"Essa é uma vitória do Brasil. A expectativa é grande. São DVDs contendo muita lama, lágrimas, muito sangue, desagregação familiar e moral. E que, agora, serão periciados para, a partir daí, serem identificados os pedófilos e quebrado o sigilo telefônico para que se possa trabalhar contra eles", comentou Magno Malta, lembrando que os peritos poderão identificar tanto os responsáveis pelo envio quanto pelo recebimento das imagens.

 

Durante reunião da CPI, Malta anunciou que pretende apresentar projeto de lei para determinar a perda da condição de réu primário por aqueles que praticarem crimes contra crianças. E voltou a defender a tipificação do crime de pedofilia, como forma de aperfeiçoar a atual legislação e assegurar a proteção de crianças.

 

O senador disse também que todas as assembléias legislativas e câmaras municipais do país deveriam criar CPIs para a apuração de denúncias de exploração sexual de crianças e adolescentes. Defendeu ainda o fortalecimento dos conselhos tutelares estaduais e sugeriu a criação, pelo Senado, de uma central telefônica (0800) para o recebimento de denúncias de pedofilia.


Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.