Senado lança livro em homenagem a Antonio Carlos Magalhães

por divulgação/Interlegis — publicado 17/04/2008 10h17, última modificação 10/07/2008 10h11 fonte Agência Senado
O lançamento do livro ACM - Uma história de amor à Bahia e ao Brasil, organizado pelo senador Antonio Carlos Júnior (DEM-BA), encerrou as homenagens que o Senado prestou nesta quarta-feira (16) ao senador Antonio Carlos Magalhães, falecido em julho de 2007.

O lançamento do livro ACM - Uma história de amor à Bahia e ao Brasil, organizado pelo senador Antonio Carlos Júnior (DEM-BA), encerrou as homenagens que o Senado prestou nesta quarta-feira (16) ao senador Antonio Carlos Magalhães, falecido em julho de 2007.

 

O livro, primeiro de uma trilogia que ACM Júnior pretende dedicar à memória parlamentar do pai, reproduz seu último pronunciamento na tribuna do Senado e traz homenagens de colegas e personalidades. Na ocasião, ele pediu o esforço de todos pela concretização de uma reforma política que garanta ao país partidos fortes, capazes de devolver aos brasileiros a confiança no Poder Legislativo.

 

Antonio Carlos Júnior enumerou algumas das realizações do pai, que detalhará nos próximos dois livros, entre elas a criação do Fundo de Combate à Pobreza, fundo constitucional que, segundo ele, viabilizou uma série de políticas sociais posteriores, como o Bolsa-Família.

 

- Esse foi o senador ACM, rigoroso e gentil, eternamente fiel às suas convicções - disse ACM Júnior.

Já o presidente Garibaldi Alves destacou que a vida de Antonio Carlos foi uma "história de amor à Bahia e ao Brasil". Garibaldi observou que, apesar de não ser unanimidade entre seus pares, ACM deixou um legado para o futuro político do país.  Antonio Carlos transcendeu todas as configurações em que se pode enquadrar um político. As pessoas eram seduzidas por sua fibra e coragem, até as que discordavam dele - disse o presidente.

 

A cerimônia de lançamento reuniu no Salão Nobre do Congresso Nacional diversos parlamentares, familiares e amigos de Antonio Carlos Magalhães, entre eles o deputado Antonio Carlos Magalhães Neto (DEM-BA) e a viúva do senador, Arlete Magalhães.

 

Pela manhã, a foto do ex-senador foi colocada na parede da sala da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), na galeria de seus presidentes. Antonio Carlos Magalhães foi eleito presidente da CCJ em 2004 e reconduzido ao cargo em 2006. Eleito senador em 1994 e reeleito em 2003, ACM foi presidente.


Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.