Interlegis sedia seminário de debates sobre energia elétrica

por guilhermeguedes — publicado 04/12/2007 11h56, última modificação 04/12/2007 11h56
O Seminário "Racionalização da Demanda de Energia Elétrica", realizado na terça-feira (04), propôs mudanças no atual modelo de gestão do setor elétrico do país

O Programa Interlegis sediou o Seminário "Racionalização da Demanda de Energia Elétrica", na terça-feira (04). O evento serviu como palco para a apresentação do trabalho "Um modelo de regulação para racionalizar a demanda por energia elétrica", de autoria do consultor legislativo do Senado Federal Fernando Meneguin.

O estudo apresenta alternativas para a gestão do setor elétrico no país. Segundo o consultor, a atual regulação do setor elétrico está focada na geração de energia elétrica, ou seja, os investimentos são voltados para o aumento da oferta de energia, e não para a racionalização do consumo. Com os aumentos anuais dos níveis de consumo, o setor fica dependente de um crescimento recorrente da produção. O estudo propõe um novo modelo de regulação, concentrado em tornar mais eficiente a demanda por energia elétrica.

Além da palestra de Fernando Meneguin, o seminário contou com a presença do senador José Jorge, presidente da Companhia Energética de Brasília (CEB). O senador apóia a mudança no foco de gestão. "[Em 2007] a previsão para o aumento no consumo era de 6%. Chegamos a quase 8%", afirmou, ao destacar as melhorias geradas por possíveis mudanças no modelo.

Também participaram do evento o presidente da Associação Brasileira dos Agentes Comercializadores de Energia Elétrica (ABRACEEL), Paulo Pedrosa, diversos especialistas do setor elétrico, assessores parlamentares, e consultores legislativos.

raragaoneto
raragaoneto disse:
05/12/2007 09h46

Caros Senhores, Seria possível receber material apresentado no referido evento? É de grande importancia para nosso trabalho. Grato, Raymundo Aragão raymundo.aragao@epe.gov.br

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.