Assembléia Legislativa de Santa Catarina diploma suas primeiras turmas de MBA

por Escola do Legislativo SC — publicado 04/12/2007 13h42, última modificação 04/12/2007 13h42
No último dia 29 de novembro, 59 servidores do Poder Legislativo catarinense foram diplomados por seus MBA's em Auditoria e Finanças Públicas e em Ciência Política e Gestão

O dia 29 de novembro teve um significado especial para os 59 servidores do Poder Legislativo catarinense que participaram das primeiras turmas dos MBA's em Auditoria e Finanças Públicas e em Ciência Política e Gestão, por intermédio da Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI). Eles foram diplomados em sessão solene no Auditório Deputada Antonieta de Barros. Em Auditoria e Finanças Públicas participaram 20 alunos e em Ciência Política e Gestão 39 servidores se formaram. As especializações começaram em Agosto de 2006, totalizando 360 horas/aula cada, atendendo um antigo anseio dos servidores do Poder Legislativo.

Participaram da Mesa o presidente da Casa e paraninfo das duas turmas, deputado Julio Garcia; o presidente da Escola do Legislativo, deputado Joares Ponticelli; o professor Vilson Sandrini, procurador geral da UNIVALI; a coordenadora da Escola do Legislativo e patrona da turma de Ciência Política e Gestão; Carla Maria Vieira Pedrozo; o professor Luiz Carlos Wisintainer, patrono da turma de Auditoria e Finanças Públicas; Flórian Augusto Madruga, presidente da Associação Brasileira das Escolas do Legislativo; Marisa Marqueze, do Departamento de Pós-Graduação da UNIVALI; Guilhermo Alfredo Johnson, coordenador do curso de pós-graduação MBA em Ciência Política e Gestão e Silvio Osni Koerich, coordenador do curso de pós-graduação MBA em Auditoria e Finanças Públicas.
Estiveram presentes também os deputados Reno Caramori, Sargento Amauri Soares, o ex-deputado Celestino Secco e a coordenadora Pedagógica da Escola do Legislativo de Minas Gerais, Rute Schmitz de Castro, além de familiares e convidados.

O primeiro a falar foi o orador da turma do Curso de Auditoria e Finanças Públicas, Fábio Polli, que disse ser costume dos servidores chamarem a Assembléia de “nossa segunda Casa” pela convivência do dia a dia e que lembrava como começou a ser plantada a semente que iniciou os cursos. “Primeiro foi a busca do apoio da presidência da Assembléia, por intermédio do deputado Julio Garcia, depois com o ex-deputado e ex-presidente da Escola do Legislativo, Celestino Secco e por último com o atual presidente da Escola, deputado Joares Ponticelli. Até aqui foram 18 meses de trabalho. Chegamos todos juntos há esse dia e estamos melhor preparados. Esta é uma vitória do Poder Legislativo e, conseqüentemente, uma vitória da sociedade catarinense”, declarou emocionado.

Em seguida, falou Sérgio Rogério Furtado Arruda, orador da turma de Ciência Política e Gestão. Arruda declarou que o momento tinha duas características. O primeiro de cunho histórico, pelo fato de serem turmas específicas da Assembléia e a segunda por aprimorar os servidores do Parlamento. “Agora é tempo de findar etapas e cada um de nós deverá olhar para dentro de si, pois, temos nas mãos a oportunidade de mudar valores morais e enxergar melhor a instituição onde trabalhamos”.

Ao fazer uso da palavra Florian Madruga fez um histórico da criação da ABEL, que começou com apenas quatro Escolas associadas em 2002 e hoje o país conta com 50 escolas criadas, distribuídas no Congresso Nacional, nos estados e nos municípios. “O novo no Parlamento nestes vinte anos de Constituição são as Escolas do Legislativo. As mudanças ocorrerão quando as Escolas estiverem nas comunidades. Este é o projeto da ABEL.” E acrescentou: “Tenho acompanhado o trabalho da Escola catarinense e levarei ao Brasil o exemplo de Santa Catarina”.

O deputado Ponticelli fez uma declaração emocionada dizendo que em nove anos de mandato está neste momento totalmente realizado com a função de presidente da Escola. “Estou muito satisfeito com a missão que recebi, pois sei que nós, Parlamentares, somos passageiros, mas vocês, servidores, ficam. Por isso a importância em qualificar. Esta é a primeira experiência em especialização na Casa e foi muito bem sucedida. Portanto, quem cresce é a Assembléia Legislativa”.

Encerrando a solenidade, o deputado Julio Garcia fez duas confissões. Primeiro disse que não costuma aceitar convite para ser patrono ou paraninfo, mas que neste caso aceitou pela importância do momento que vivem os servidores da Casa por buscarem o caminho do aperfeiçoamento. A segunda foi quando procurado pelo ex-deputado Celestino Secco, relutou em acreditar no projeto, mas deu o voto de confiança e não se arrepende. “Agradeço a ele por me convencer”. Declarou também que uma das melhores coisas na presidência da Alesc foi conhecer melhor seus servidores. “Temos os melhores servidores e estou muito honrado com isto.
Divido este mérito com todos os parlamentares da Casa”. E finalizou dizendo que “a vida é um eterno aprender.”

Durante a cerimônia houve homenagens, apresentação de vídeos sobre as duas turmas e de música executada pelos violinistas Gilson João Becker e Pedro Miszewski Roza, da Orquestra Sinfônica de Santa Catarina e execução do Hino Nacional com o Coral da Assembléia Legislativa. A solenidade foi encerrada ao som do Hino de Florianópolis “Rancho de Amor à Ilha”, interpretado por Maria Fernanda Bulcão Vianna.

registrado em:
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.