Fala Jovem discute a obrigatoriedade do voto

por brendaortiz — publicado 23/10/2007 17h17, última modificação 23/10/2007 17h18
O programa Fala Jovem, coordenado pela Escola do Legislativo da Assembléia Legislativa de Santa Catarina, debateu com estudantes e deputados a obrigatoriedade do voto

O programa de televisão Fala Jovem, coordenado pela Escola do Legislativo, da Assembléia Legislativa de Santa Catarina, em parceria com a TVAL, desta segunda-feira (22), debateu com os estudantes e deputados a obrigatoriedade do voto. Os deputados estaduais Jorginho Mello (PSDB) e César Souza Júnior (DEM) responderam perguntas e ouviram os estudantes do Programa Jovem Aprendiz do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (SENAC), do curso de Direito da Universidade do Sul do Estado de Santa Catarina (UNISUL) e de Pedagogia da Universidade do Vale do Itajaí (UNIVALI). A atração musical ficou por conta da dupla "Acústico Nathan e Zabeba".

 

De acordo com o nosso Código Eleitoral, são obrigados a comparecer às urnas todos os brasileiros os maiores de 18 anos e menores de 70 anos de idade, excluídos os analfabetos que votam apenas se quiserem. Discutida no programa, a decisão de tornar o voto facultativo foi preferência da maioria dos estudantes presentes na gravação. Entretanto, ambos os deputados acreditam que esse não é o momento para que a Justiça Eleitoral permita que apenas os interessados escolham os nossos representantes.

 

O deputado Jorginho Mello citou a pesquisa da Datafolha que comprova que com o voto facultativo apenas 50% da população eleitoralmente ativa atualmente continuaria votando e que quanto maior a escolaridade dos entrevistados pela pesquisa, maior o desejo pelo voto facultativo. Partindo desses resultados, Mello acredita que o voto facultativo é uma questão para ser defendida quando o Brasil tiver cidadãos com níveis maiores de educação e mais conscientes da importância de votar.

 

Alegando que a baixa tradição democrática é a causa para o estabelecimento do voto obrigatório no país, o deputado César Souza Jr. também acredita que, por enquanto, é necessário que o voto seja obrigatório até porque um governo eleito com poucos votos não teria força. Os dois deputados participantes do Fala Jovem temem que o Brasil não esteja maduro o suficiente para instituir o voto facultativo.

 

Grande parte dos estudantes defendeu o voto facultativo, alegando que a obrigação é ruim, pois favorece o sentimento de negatividade acerca do ato de votar, já que é uma obrigação. Alguns estudantes argumentaram que, se não fosse obrigatório, o voto seria uma manifestação de pessoas que têm conhecimento sobre a política e sobre os candidatos, melhorando assim a qualidade do voto.

 

O Fala Jovem vai ao ar pela TVAL, canal 16 da NET, e pelo site da Assembléia Legislativa, www.alesc.sc.gov.br, aos domingos às 14h20m. O próximo programa vai debater A Mídia e as Instituições Públicas, dia 01 de novembro (quinta-feira), a partir das 14h30, no plenarinho Paulo Stuart Wright. As inscrições são feitas na Secretaria da Escola do Legislativo, pelo telefone (48)3221-2828, e no próprio local da gravação.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.