Secretário de Tecnologia aponta exclusão digital de mais de 4mil municípios

por monicaco — publicado 08/11/2006 10h53, última modificação 08/11/2006 10h54
O Secretário de Tecnologia do Ministério do Planejamento, Rogério Santana, afirmou nesta terça-feira (7), durante o seminário "Internet para todos", que a grande maioria dos municípios ou possuem conexão discada ou nenhum acesso à internet

Em seminário sobre inclusão digital na Câmara dos Deputados, nesta terça-feira (7), o secretário de Logística e Tecnologia da Informação do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, Rogério Santanna dos Santos, afirmou que 4.400 municípios não têm Internet com conexão banda larga e apenas 240 contam com efetivos serviços de redes com banda larga.

Santanna dos Santos defendeu a implantação de um plano nacional de banda larga. A democratização dessa tecnologia é fundamental para o Brasil, disse. Apenas 6,7% dos domicílios brasileiros têm acesso à banda larga, enquanto na Europa este índice é de 27% e na América do Norte, de 25%, informou o secretário.

Para a efetiva democratização dos serviços públicos - da educação à saúde, da previdência social à segurança -, a Internet é essencial, segundo Santanna. A desburocratização também depende do desenvolvimento e da ampliação do uso da Internet no pais, argumentou.

O seminário, aberto pelo presidente da Câmara, deputado Aldo Rebelo, debateu o uso dos recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust) na democratização do acesso à Internet.

Ao defender proposta nesse sentido, a deputada Luiza Erundina (PSB-SP) citou como exemplo a iniciativa da prefeitura de Sud Mennucci (SP), onde qualquer cidadão que possua placa wi-fi no computador obtém acesso à internet banda larga sem fio gratuitamente, no prazo máximo de 24 horas após solicitar o serviço.

O presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Plínio de Aguiar Júnior, disse que a legislação do Fust deve ser alterada para que seja possível a utilização dos recursos desse fundo no desenvolvimento dos serviços de Internet banda larga por meio do programa Parceria Público-Privada (PPP).

Já o diretor do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (Ibict), Emir José Suaiden, ressaltou a necessidade de capacitação da população para o uso da Internet. Além de dispor de equipamentos, a população precisa aprender a acessar informações através da Internet, disse Emir José Suaiden. Ele defendeu "a sociedade da informação, e não a informatização da sociedade".

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.