Escola do Legislativo inaugura oficialmente suas novas instalações

por Escola do Legislativo — publicado 25/05/2006 14h29, última modificação 25/05/2006 14h31
O estado de Santa Catarina ganha nova sede para a capacitação de servidores e agentes públicos

Aconteceu nesta quarta- feira (24) a inauguração oficial das novas instalações da

Escola do Legislativo, órgão da Assembléia Legislativa do Estado de Santa

Catarina. Criada em 2000 pelo então presidente  do Poder Legislativo, deputado

Gilmar Knaesel (PSDB), já capacitou mais de 10 mil pessoas entre servidores e

agentes públicos e esta atendendo, a partir de agora, na Rua Silva Jardim, 319

-Edifício Evaldo Francisco da Silva, 1º andar (em frente ao SENAC/Prainha).

 

Para marcar a data, o presidente da Escola, deputado Celestino Secco (PP),

convidou o corpo dicente e o docente da Escola, os servidores da Alesc, os

coordenadores dos departamentos e os colaboradores do órgão para participarem

de um coquetel.  Segundo Secco, o objetivo da confraternização é agradecer a

todos pois “a Escola só pode existir se contar com todos os setores da Alesc”.

O presidente da Escola enfatizou que a “Escola do Legislativo é uma ferramenta

dos catarinenses.” Disse ainda, que “a Escola tem uma dimensão de heroísmo

fazendo o trabalho em nome de toda a Assembléia Legislativa.”

 

PRESERVAÇÃO DO PATRIMÔNIO HISTÓRICO FOI ASSUNTO EM URUSSANGA

 

Baseado na necessidade de investir na capacitação das pessoas que estão atuando

nas istituições culturais e na demanda do setor, resultado da diversidade

étnica do Estado de Santa Catarina, a Assembléia Legislativa, por intermédio da

Escola do Legislativo, em parceira com a Associação Cultural Brasil Santa

Catarina e com o apoio da Prefeitura Municipal de Urussanga, realizaram, ontem

(23), na cidade de Urusssanga, sul do estado, o “Seminário de Preservação e

Valorização de Patrimônio Cultural”.

 

Participaram da mesa de abertura, Clovis Nelson Pires da Silva, cooordenador em

exercício da Escola do Legislativo, Patrícia Mazon e Ana Maria Mariot Vieira,

diretora de Planejamento e diretora de Cultura do município de Urussanga,

respectivamente, e Ricardo Bulcão Viana, diretor-presidente da Associação

Cultural Brasil Santa Catarina.

 

Após a abertura, foi apresentado um vídeo, onde o presidente da Escola do

Legislativo, deputado Celestino Secco (PP), deu boas vindas aos participantes e

enfatizou a necessidade de uma maior atenção à presevação ao patrimônio

histórico catarinense. Celestino disse que inserir a Assembléia Legislativa,

por intermédio da Escola, significa uma grande oportunidade aos municípios

catarinenses para discutir o tema em questão. 

 

A Dra. Elizabete Tamanini, diretora do Museu Histórico de Itajaí, com 23 anos de

experiência no assunto e primeira palestrante, falou sobre “A importância da

Preservação do Patrimônio Histórico”. Tamanini disse que “sempre buscamos nossa

identidade e nossa tradição, por isso é importante preservar e valorizar nosso

patrimônio histórico." Além disso, segundo ela, “a sociedade tem a visão de que

o que nós herdamos não nos pertence, e é um erro pensarmos assim”.

 

No período da tarde, o assunto abordado foi “Legalização de Instituições

Museológicas”, com a professora Elizabete Neves Pires, historiadora

especialista em Museologia. A professora esclarceu quais os passos e os

documentos necessários para a criação e legalização dos museus, principalmente,

na esfera municipal. Segundo Pires, que foi uma das idealizadoras do Guia

Catarinense dos Museus, em 2002, o estado possui 178 museus cadastrados, no

entanto, “criar um museu é um processo muito complexo, que exige a necessidade

de uma compreensão não só da parte material, mas também da visualização da

questão cultural da comunidade”.  Para a historiadora, “museu não é um depósito

de coisas velhas,  temos que ter critérios para a escolha do material.” A última

palestrante foi a coordenadora de projetos da Associação Brasil Santa Catarina,

especialista em Marketing e Assuntos Culturais, Maria Teresa Lira Collares. Ao

abordar o tema “Projetos Culturais”, a palestrante disse que é preciso observar

o que diz a Constituição Federal, pois o governo tem que oferecer o acesso à

cultura. “Nós temos o papel fundamental de cobrar do governo o que diz na

Constituição’, afirmou.

 

Entre os participantes, estavam presidentes de associações comunitárias,

presidentes de fundações culturais, representantes de museus, universitários e

agentes públicos. Para Fabiana Moroz, assessora da Secretaria de Cultura e

Turismo de Forquilhinhas, a discussão foi muito importante, mas deveriam também

estar presentes os empresários da região. “ Nós, que estamos iniciando as

atividades desse setor na nossa cidade,  precisamos começar a sensibilizar de

cima para baixo e sem o setor empresarial para dar suporte, é muito difícil”,

declarou. Cenilda Maria Mazzucco, presidente do Conselho Municipal de Turismo

(Comtur), de Urussanga, achou o evento muito interessante e um espaço para a

discussão de novos projetos. “O seminário veio ao encontro do que eu desejava.

É realmente necessário este trabalho na área”, observou.

 

AGENTES PÚBLICOS DISCUTEM LEIS ORÇAMENTÁRIAS NA CIDADE DE JOAÇABA

 

A cidade de Joaçaba, recebe, na próximo dia 26 de maio (sexta-feira), o

“Seminário de Formação de Agentes Políticos”, que vai discutir o Orçamento

Público com enfoque no Plano Plurianual (PPA), na  Lei de Diretrizes

Orçamentárias (LDO) e na Lei de Orçamento Anual (LOA). A ministrante será a

servidora e advogada da Assembléia Legislativa Maria Helena Teixeira Diniz.

 

O seminário é dirigido a todos os agentes públicos da região com atuação na área

e tem como local  a Câmara de Vereadores de Joaçaba. A realização é da

Assembléia Legislativa, por intermédio da Escola do Legislativo com o apoio da

AMARP/Videira e da Câmara de Vereadores de Joaçaba.

 

As inscrições são gratuitas e serão realizadas apenas no local. Mais informações

na Escola do Legislativo pelos telefones (048) 3221-2828 ou 3221-2927.

 

FLORIANÓPOLIS É SEDE DA ÚLTIMA  ETAPA DO CURSO PARA  MULHERES

 

Depois de percorrer as cidades de Lages, Criciúma e Jaragua do Sul, o seminário

“Liderança também é questão de gênero”, encerra o circuito em Florianópolis,

nos dias 25 e 26 de maio. De caráter suprapartidário,  o evento objetiva

incentivar e capacitar a participação das mulheres em projetos sociais, sob a

ótica de gênero, quanto a formulação, implementação e monitoramento de

políticas públicas.

 

Com vagas limitadas e inscrições gratuitas, apresenta na sua programação

palestras, estudos de caso e trabalhos em grupo. O professor e presidente da

escola do Legislativo, deputado Celestino Secco (PP), faz a abertura do

encontro com a palestra "Poder e Ética”. Participam também como palestrantes do

"Liderança também é questão de gênero" as professoras Eloah Westphalen

Nascenweng e Neusa Freire Dias (Liderança e gênero: uma concepção democrática);

Clair Castilhos Coelho (Controle social e o fortalecimento da cidadania das

mulheres); Ligia Hann Luchemann (Planejamento e desenvolvimento sustentável sob

a ótica de gênero); Nilce Salvador (Os desafios

da mudança - introdução à metáfora); Zuleika Mussi Lenzi (Gênero, políticas

públicas e marcos legais) e Mirtes Piovesan (Indicadores Socias em SC).

 

Com início previsto para às 09:00 horas, o seminário é uma realização da

Assembléia Legislativa do Estado de Santa Catarina, por intermédio da Escola do

Legislativo, em parceria com a Associação Casa da Mulher Catarina e do Instituto

Catarinense de Estudos Sociais, Políticos e Econômicos (ICESPE) e tem como local

o Centro de Capacitação do Servidor Público (Cecap), na Rua Tenente Silveira,

162, 11º andar, em Florianópolis.

 

As vagas são limitadas e as inscrições gratuitas e podem ser feitas pela

internet no site www.alesc.sc.gov.br/alesc/escola ou no local. Informações

pelos telefones (048) 3221-2828 e 3221-2952.

Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Endereços web e e-mail são transformados em links clicáveis.