Comitiva de vereadores de Monte Alegre agenda treinamentos Interlegis

por Debora Silva Barroso Pais publicado 14/03/2019 16h15, última modificação 15/03/2019 11h34
As oficinas são atualização de marcos jurídicos, Portal Modelo e SAPL

Douglas Vasconcelos Andreani, Douglas Pereira Mamede, Mara Regina Teixeira Guimarães e José Gonçalves Domingues Neto, quatro vereadores da Câmara Municipal de Monte Alegre, Minas Gerais, estiveram no ILB na tarde de hoje (14) para discutir a realização de oficinas Interlegis na Câmara a partir de abril.

Os vereadores foram recebidos pelo servidor do ILB, Adalberto Oliveira. Durante a conversa, eles conheceram as ferramentas tecnológicas desenvolvidas pelo Programa Interlegis para as casas legislativas. Embora a Câmara seja conveniada do Programa desde 2003, no momento ela não utiliza nenhum dos produtos.

O grupo veio por indicação do senador Antonio Anastasia (PSDB-MG). Inicialmente eles desejavam agendar uma oficina de atualização de marcos jurídicos. Esse treinamento ainda não tem data marcada para ocorrer. Depois da apresentação de Adalberto, no entanto, os vereadores decidiram levar para o município a oficina de Portal Modelo e de Sistema de Apoio ao Processo Legislativo (SAPL).

Os vereadores se interessaram pelo módulo de compilação do SAPL que mostra a linha do tempo de uma lei ao interligar o texto original com as emendas posteriores. Também gostaram da transparência e agilidade proporcionada pelo Painel Eletrônico que, entre suas funções, permite o acompanhamento de votações nominais. O e-Democracia, da Câmara dos Deputados, também foi discutido na visita.

A comitiva quis saber mais também dos cursos a distância do ILB. Cursos que o vereador Douglas Mamede conhece:

-“Já fiz alguns. Muito bons”, afirmou. A vereadora Mara Regina também disse estar disposta a conhecer as ofertas. Os vereadores foram instruídos das contrapartidas exigidas para a realização dos treinamentos Interlegis, a principal delas, o compromisso da casa anfitriã de mobilizar outras câmaras da região.

Os vereadores gostaram de saber que todos os sistemas do Interlegis são de fácil manuseio e são disponibilizados sem custo algum para as casas.